Donos de postos prometem protestos contra aumento da gasolina

Alta menor de tributo não garante competitividade do álcool
01/08/2017
Petróleo opera em leve baixa, após uma semana de ganhos
01/08/2017
Mostrar tudo

Fonte: G1
Prepara-se, vem mais protestos aí. Desta vez quem protesta são os donos de postos de combustíveis contra o aumento do governo sobre a alíquota do PIS e Cofins que incide sobre a gasolina. Na última semana, o governo de Michel Temer dobrou a taxa do PIS/Cofins recolhido por litro de gasolina que passou de R$ 0,38 para R$ 0,79. No diesel o aumentou seguiu de R$ 0,24 para R$ 0,46 e no etanol de R$ 0,12 para R$ 0,32. Caso o dono do posto decida repassar o aumento na total para o consumidor, o litro da gasolina deverá ficar R$ 0,41 mais caro nas bombas.
Ainda sem data marcada, os proprietários de postos vão colocar faixas pretas nas bombas de gasolina para caracterizar “luto” pela decisão, considerada um erro pelos empresários. O protesto foi acertado durante encontro dos presidentes dos Sindipostos estaduais, em Vitória (ES), nessa sexta-feira (21). A decisão seria para mostrar a sociedade que eles não têm nenhuma responsabilidade sobre a alta.
Gasolina beira os R$4,20 na Zona Sul
Desde a sexta-feira (21), quem abastece em postos de BH e da região metropolitana da capital já encontrou um preço bem mais alto. Na região do Belvedere, zona Sul da cidade, a gasolina é vendida a R$4,199 o litro. Em corredores importantes como a avenida do Contorno, avenida Tereza Cristina, avenida Antônio Carlos e Avenida Cristiano Machado, os valores ultrapassam variam entre R$ 3,659 a R$ 3,699.
” É um absurdo que tenhamos que pagar a conta de tanta roubalheira e descontrole por conta deste governo”, afirmou o representante comercial Jota Lima Ribeiro, que abastecia o carro em um posto da avenida Tereza Cristina.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *