Inflação acumulada cai para um ponto abaixo do centro da meta

GNV tem reajuste de 1,75% este mês
07/08/2019
Preços do petróleo caem mais de 4,5%, para mínima de 7 meses, após alta em estoques dos EUA
08/08/2019
Mostrar tudo

Fonte: O Globo | Miriam leitão

A inflação de julho ficou em 0,19%. O dado é maior que o 0,01% de junho, mas veio abaixo das projeções. Os especialistas esperavam alta de 0,25%. Os preços estão subindo mais devagar do que se esperava. O IPCA acumulado em um ano também caiu, e agora marca alta de 3,22%. Ou seja, está a mais de um ponto do centro da meta para o ano, que é de 4,25%.
No mês, o grupo Habitação puxou o índice, com os reajustes na conta de luz e a aplicação da cobrança extra, com a bandeira amarela. Mas nos alimentos, a taxa média ficou em torno de zero. Os combustíveis, que também costumam pesar no resultado final, tiveram deflação de 2,79% em julho.
A inflação está abaixo do centro da meta e deve ficar assim até o fim do ano. De acordo com as previsões, o IPCA terminará 2019 próxima dos 3,6%. O BC leva em conta essas projeções para reduzir os juros. Pelo andar da inflação, o ciclo de cortes na Selic vai continuar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *