A TARDE Conecta debate plano para reabertura do comércio

Gasolina da Petrobras tem nova alta e sobe 80% ante mínima do ano
08/07/2020
Presidente do Sindicombustíveis Bahia participa do debate sobre a retomada econômica responsável. Veja o vídeo
08/07/2020
Mostrar tudo

Fonte: A Tarde

O plano de flexibilização das atividades em Salvador, anunciado ontem pelo prefeito ACM Neto e pelo governador Rui Costa, dominou boa parte da edição do A TARDE Conecta, que reuniu, em um debate virtual, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA), Luciano Lopes, o líder do Grupo Business Bahia, Carlos Falcão, o presidente do Sindicombustíveis, Walter Tannus e o empresário Odair Conceição, tendo como mediador o jornalista Jefferson Beltrão.

Com o tema “A retomada econômica responsável e o Made in Bahia”, a reunião acabou tendo como pano de fundo a novidade, muito bem recebida pelos integrantes da mesa, mas que também teve ressalvas. “O mais preocupante é a possibilidade de setores como shoppings, por exemplo, reabrirem com o risco de voltarem a ser fechados, já que um dos critérios é a ocupação de UTIs. Isso pode criar um efeito sanfona e abalar mesmo a credibilidade dos consumidores”, disse Conceição.

Para Tannus, a flexibilização veio em boa hora. “Estamos desde o início fazendo um voo cego com tantas medidas restritivas. As empresas estão se preparando e agora podem se planejar”, afirmou. O presidente da ABIH ponderou que as empresas “querem a retomada, mas desde que haja o equilíbrio necessário com os cuidados com a saúde”.
E lembrou que a abertura dos hotéis e outros meios de hospedagem depende da retomada de outras atividades como bares, restaurantes e pontos turísticos.

O líder do Grupo Business Bahia, Carlos Falcão, lamentou que as medidas para a reabertura não tenham sido discutidas com o empresariado. “Na minha avaliação, o critério da ocupação de leitos divide a responsabilidade da manutenção da abertura com as empresas. Veja os bares por exemplo, se não seguirem as recomendações e a ocupação subir, serão novamente fechados. Então o recado deste critério é divisão da responsabilidade. Um outro dado que sugiro ser levado em conta é a taxa de contaminação”.
Tema central

Retomando o tema programado, os empresários apontaram os principais desafios da crise econômica aprofundada pela pandemia, com paralisação total de algumas atividades e impactos diretos em todos os setores.
“A simples retomada das atividades não significa a retomada econômica. Vamos ter muitos desafios pela frente até equilibrarmos as receitas e adequarmos as operações aos novos tempos”, avalia Luciano Lopes.

Ele completou afirmando que o setor hoteleiro terá que investir fortemente em capacitação profissional, em tecnologia e em comunicação digital. “Mais do que nunca precisaremos ter muito claro o planejamento estratégico. Quem não tinha isto no radar sofreu muito mais os impactos desta crise”, falou.

A qualificação também é apontada como fundamental por Tannus. “Precisaremos aumentar a produtividade para reequilibrar as contas e atender às mudanças de comportamento dos consumidores”, disse.
Odair Conceição complementou afirmando que os empresários estão fazendo sua parte. “Estamos preparados para a retomada. Mudamos processos internos e temos capacidade para nos adaptar aos novos protocolos. Queremos uma retomada firme e rápida”, disse.

Para Falcão, as empresas terão ainda como desafio equilibrar a queda de receita com o aumento de custo. “O faturamento demora para voltar aos seus patamares. No comércio, por exemplo, como lidar com as liquidações e datas especiais sem provocar aglomeração?”, falou.

“E todos terão outros custos para seguir as orientações, como disponibilizar álcool em gel e outras adequações”, disse.

Mesmo com todos os desafios, a opinião unânime dos debatedores é de positividade, otimismo e credibilidade na capacidade de recuperação dos empresários baianos. E esperam, neste momento, a contrapartida do poder público no que diz respeito aos custos com taxas e tributos, além de mudanças que tornem o crédito mais acessível.
O projeto A TARDE Conecta tem reunido empresários de diferentes segmentos para debater os impactos da pandemia e as saídas possíveis para a volta ao chamado “novo normal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *