Aprobio envia à ANP sugestões para o aprimoramento da especificação do biodiesel

Para economistas, crise causada pela pandemia deve levar a alta de impostos
26/05/2020
Governo recusa proposta de elevar mistura do biodiesel ao diesel para 13%
26/05/2020
Mostrar tudo

Fonte: Valor

A Associação dos Produtores de Biocombustíveis do Brasil (Aprobio) informou que enviou na sexta-feira à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) um documento com propostas de aprimoramento para a especificação do biodiesel produzido no país. “Hoje a especificação do biodiesel no Brasil já é uma das mais rígidas do mundo, mas queremos aprimorar ainda mais essa qualidade, pois acreditamos que o país tem todo potencial de seguir aumentando os percentuais de mistura [do biodiesel no diesel vendido no mercado brasileiro] até, no mínimo, 20% (B20)”, diz Erasmo Carlos Battistella, presidente “A alteração solicitada para a ANP sobre a especificação busca dar a segurança esperada pela indústria automotiva sobre eventual elemento que possa vir a reduzir a eficiência dos sistemas de controle de emissões, bem como minimizar qualquer adaptação que se faça necessária nesses sistemas. De qualquer forma, a imensa maioria das usinas já trabalha dentro dos requisitos dessa especificação”, afirma a Abrobio. A associação informa que reuniu especialistas para discutir aprimoramentos para já deixar o biocombustível aderente às demandas futuras previstas na próxima fase (P8) do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE), com início previsto para janeiro de 2023. Para ler esta notícia, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *