Estratégia de comercialização garante lucro da Raízen

Vendas de veículos no Brasil crescem em maio, mas seguem 73% abaixo de 2019
02/06/2020
Etanol continua competitivo ante gasolina apenas em 4 estados brasileiros
02/06/2020
Mostrar tudo

Fonte: Valor

A decisão de concentrar as vendas de açúcar e etanol no último trimestre da safra passada (2019/20), de janeiro a março, garantiu à Raízen Energia – joint venture entre Cosan e Shell e líder do segmento no país e no mundo – lucro líquido e resultado operacional recorde no período, mesmo já em meio à pandemia.
A estratégia de comercialização garantiu que o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado alcançasse R$ 1,5 bilhão no intervalo, o maior valor trimestral da história, conforme os números apresentados no balanço da Cosan – a Raízen ainda não divulgou seus números.
Na contabilização dos resultados da joint venture em seu balanço, a Cosan reconheceu um lucro líquido trimestral da Raízen Energia de R$ 284,3 milhões, ante R$ 38,4 milhões de janeiro a março do ciclo anterior.
Os impactos negativos da pandemia foram compensados tanto pelo melhor desempenho das exportações de açúcar como pela estratégia de “proteção” das vendas de etanol. A receita operacional líquida da Raízen subiu 26%, para R$ 9 bilhões. Para ler esta notícia, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *