Leilão da ANP não garante estoque e pode faltar diesel no mercado

Usineiros ‘transformam’ etanol em açúcar para conter queda do biocombustível
15/06/2020
Leilão 73 de biodiesel do Brasil tem maior volume da história; preço sobe quase 30%
15/06/2020
Mostrar tudo

Fonte: Estado de Minas

A recuperação, mesmo que tímida, da atividade econômica pode levar a uma situação inesperada: a falta de diesel. Apesar de baterem recorde, os resultados do 73º leilão de biodiesel da Agência Nacional de Petróleo (ANP) são suficientes apenas para o suprimento de 1º de julho a 31 de agosto e não garantem fôlego no estoque do produto, que é adicionado ao diesel antes de ser colocado no mercado. Produtores estão limitando as entregas a 80% do estoque e já levantaram a necessidade de um novo leilão. Há, porém, um desacerto de prazos. Um novo leilão está previsto para esta semana, mas ainda sem detalhes e cronograma definidos – o último leilão levou cinco dias para ser concluído, por exemplo. Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul não dispõem de tanto tempo: a previsão é que o estoque atual destes estados esgote entre os próximos dias 19 e 22. Em maio, o consumo de diesel cresceu 3% na comparação com março, no começo da crise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *