Para EPE, vendas de diesel não voltarão a crescer antes de 2022

Com maior demanda, preço do etanol sobre em maio
04/06/2020
Bombas de combustível na Alemanha vão ter carregamento de elétricos
05/06/2020
Mostrar tudo

Fonte: BiodieselBR

O mercado brasileiro de diesel ainda vai sentir os efeitos do coronavírus durante um bom tempo. De acordo com uma nota técnica publicada esta semana pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) – braço do Ministério de Minas e Energia responsável produzir informações sobre o respeito do setor energético – o consumo do derivado não deverá voltar a apresentar crescimento antes de 2022.

E essa é a melhor das hipóteses. Na pior delas, chegaremos ao final de 2022 com uma demanda cerca de 1,7% inferior à do ano passado quando a ANP contabilizou a venda de um pouco menos 57,3 bilhões de litros de diesel no País.

No cenário central elaborado pelos técnicos da estatal, o mercado vai passar os próximos dois anos numa corrida de recuperação apensar para voltar praticamente ao mesmo nível em que estava em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *