Petróleo opera em alta com investidor atento a mais cortes de produção

Consumo retrai e faz preços de combustíveis caírem 50% devido à pandemia. Entrevista do presidente do Sindicombustíveis Bahia
11/05/2020
Corte de gastos da Petrobras ameaça até 45 mil empregos no setor de óleo e gás
12/05/2020
Mostrar tudo

Fonte: Valor Econômico

Os contratos futuros do petróleo operam em alta nesta terça-feira com o anúncio de mais cortes de produção, além do que foi acordado na semana passada entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (grupo conhecido como Opep+).
Por volta de 9h35, o contrato do petróleo Brent para julho operava em alta de 2,03%, a US$ 30,23 por barril na ICE, em Londres, enquanto o do WTI para junho subia 4,97%, a US$ 25,34 por barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York.
A Arábia Saudita anunciou ontem que reduziria a produção em mais um milhão de barris por dia além do que foi acordado, levando a produção a 7,5 milhões de unidades em abril, mas a reação dos mercados foi neutra. De ontem para hoje, os Emirados Árabes e o Kuwait também prometeram cortar a produção em mais 180 mil barris.
De acordo com Warren Patterson, do ING, os investidores devem seguir atentos à taxa de cumprimento do acordo de corte de produção, “uma vez que isso nos mostrará se estamos vendo cortes adicionais da Opep+ ou se esses cortes anunciados recentemente apenas compensarão a performance fraca de outros produtores”.
Os investidores seguem atentos também aos dados americanos de estoques da commodity, em meio a receios sobre o esgotamento da capacidade de armazenamento do país. O Instituto Americano de Petróleo (API) divulga os seus dados hoje e o Departamento de Energia dos EUA (DoE) divulga os seus números amanhã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *