Tesla pode desvendar autonomia plena de carros em 2020, diz Musk

Sindicombustíveis Bahia pede que Estado e municípios mantenham postos abertos
08/07/2020
Mastercard e Visa entregam ao BC proposta para aceitar pagamentos pelo WhatsApp
09/07/2020
Mostrar tudo

Fonte: Money Times

A Tesla está “muito perto” de desenvolver veículos totalmente autônomos e pode desvendar os princípios básicos dessa tecnologia ainda este ano, declarou Elon Musk em um vídeo pré-gravado reproduzido durante a Conferência Mundial da Inteligência Artificial em Xangai.
Musk reiterou que sua montadora de veículos elétricos resolveu a maioria dos desafios essenciais para alcançar o nível 5 de autonomia — ou seja, um automóvel totalmente autônomo que não precisa de um ser humano atrás do volante. O líder da Tesla e da SpaceX reafirmou uma meta comunicada pela primeira vez em 2019.
“Estou confiante que teremos a funcionalidade básica de condução autônoma nível 5 este ano”, disse Musk. “Não existem desafios fundamentais.”
A Tesla corre contra o tempo e contra empreendimentos como Waymo (da Alphabet) e Cruise (da General Motors) para chegar ao auge nessa indústria: o primeiro carro 100% sem motorista.
Ao tornar o distanciamento social essencial, a pandemia do coronavírus fortaleceu o argumento em prol dos robôs no volante. Por outro lado, a pandemia fechou laboratórios e fábricas onde a tecnologia vem sendo refinada.
Segundo Musk, a tecnologia de direção autônoma será transformadora para a Tesla. Estão em jogo bilhões de dólares em receita potencial e uma mudança global nos sistemas de trânsito.
A BloombergNEF estima que 27 milhões de táxis-robôs estarão rodando pelo mundo até 2040. Já o CEO da Cruise, Dan Ammann, enxerga um mercado potencial de US$ 1 trilhão para serviços autônomos de transporte particular.
O valor de mercado da Waymo — que para muitos está à frente da corrida para estabelecer um serviço comercial pioneiro — foi estimado em mais de US$ 100 bilhões.
Os clientes da Tesla já usam o Piloto Automático regularmente, mas, no passado, a tecnologia foi vinculada a acidentes que a empresa atribuiu a erro humano.
No vídeo exibido nesta quinta-feira, Musk enfatizou que a engenharia original da tecnologia Tesla é um aspecto importante de sua operação na China, baseada em uma fábrica gigantesca em Xangai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *