Aumento do biodiesel e fim da isenção do PIS/COFINS podem elevar preço do diesel

Preço do diesel pode ter aumento de R$ 0,67 por litro
08/04/2021
Sindicombustíveis Bahia volta a se reunir com Sefaz
08/04/2021
Mostrar tudo

 A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) suspendeu, ontem (06/04), a etapa 3A do 79º Leilão de Biodiesel, que visa abastecer o mercado em maio e junho, atendendo à solicitação do Ministério de Minas e Energia. No momento da suspensão, o preço do biocombustível estava em R$7,5 por litro, quase 3 vezes o valor do diesel comercializado nas refinarias da Petrobras. No leilão anterior, o preço médio do biodiesel fechou em R$4,708 o litro, sem considerar a margem das distribuidoras e revendedores. De acordo com o especialista em mercado de combustíveis, Nélio Wanderley, se houver aumento de R$7,5, isso poderá impactar em R$0,36 no preço do diesel na bomba.

Além desta elevação no preço do biodiesel, Nélio chama a atenção para o fim da isenção de R$0,31dos impostos federais PIS/COFINS, no final deste mês de abril. “Com o fim da isenção, que voltará a ser cobrada, somando R$0,31 e R$0,36, o aumento do diesel vai para R$0,67”, informa. Para o presidente do Sindicombustíveis Bahia, Walter Tannus Freitas, o aumento do diesel, em função do aumento do biodiesel pelas distribuidoras e o fim da isenção dos impostos federais, é inviável para a revenda e para os caminhoneiros absorverem.

Segundo Tannus, “nessa pandemia, houve queda acentuada nas vendas de combustíveis e os caminhoneiros apresentam dificuldades financeiras. Essa elevação do custo de aquisição dos postos junto às distribuidoras vai acentuar a crise econômica e do mercado de combustíveis. É necessário que o governo federal, seus ministros e ANP reavaliem e reduzam drasticamente o percentual de 13% da mistura do biodiesel no diesel”, reivindica o presidente do Sindicombustíveis Bahia. “Se isso não acontecer, o agravamento da crise econômica será inevitável”, conclui.

De acordo com dados da ANP, em 2020, foram comercializados 131,76 bilhões de litros de combustíveis no Brasil, uma queda de 5,97% em comparação com 2019, refletindo as medidas de isolamento em função da pandemia de covid-19.

Assessoria de Comunicação do Sindicombustíveis Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *