Combustíveis pressionam no atacado e varejo e IGP-M acelera alta a 1,56% em junho, diz FGV

Comissão da Câmara aprova proibição de veículos a diesel na cidade de São Paulo
29/06/2020
Brasil pode ter aperto na oferta de etanol se demanda crescer como esperado, diz Rabobank
29/06/2020
Mostrar tudo

(Reuters) – Os preços no atacado subiram com força e no varejo voltaram a subir, levando a alta do Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) a acelerar a 1,56% em junho, de 0,28% no mês anterior, segundo os dados divulgados nesta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).
A expectativa em pesquisa da Reuters era de uma alta de 1,51% no mês.

Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, subiu 2,25% em junho, ante alta de 0,59% no mês anterior.
Os Bens Intermediários passaram a registrar avanço de 1,70% no mês, deixando para trás a queda de 1,34% vista em maio.

O resultado foi influenciado principalmente pelo comportamento de combustíveis e lubrificantes para a produção, cujos preços passaram de uma queda de 15,89% para alta de 6,12%.
“Em junho, os aumentos captados nos preços dos combustíveis responderam majoritariamente pela aceleração da taxa do IPA, índice com maior contribuição para o IGP”, explicou o coordenador de índices de preços, André Braz.
Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30% sobre o índice geral, passou a subir 0,04% em junho depois de ter recuado 0,60% em maio.
A principal contribuição partiu do grupo Transportes, com avanço de 0,21% em junho depois de recuo de 2,60% no mês anterior. A gasolina pressionou ao subir 0,40%, depois de deflação de 8,59% em maio.

Já o Índice Nacional de Custo de Construção (INCC), por sua vez, acelerou a alta a 0,32% no período, de 0,21% antes.
O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

Veja abaixo a variação dos grupos (em %):
Junho Maio
IGP-M +0,28 +1,56
IPA +0,59 +2,25
.Estágios
..Bens Finais -0,02 +2,45
..Bens Intermediários -1,34 +1,70
..Matérias Primas Brutas +3,11 +2,57
.Origem
..Produtos Agropecuários +0,40 +1,29
..Produtos Industriais +0,66 +2,60
IPC -0,60 +0,04
.Alimentação +0,49 +0,45
.Habitação -0,12 -0,11
.Vestuário -0,25 -0,11
.Saúde e Cuidados Pessoais +0,26 +0,19
.Educação, Leitura e Recreação -2,22 -1,33
.Transportes -2,60 +0,21
.Despesas Diversas +0,16 +0,21
.Comunicação +0,02 +0,41
INCC +0,21 +0,32
.Materiais, Equipamentos e Serviços +0,45 +0,68
.Mão de Obra 0,00 0,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *