Diesel poderá ter ICMS único em todo o Brasil

Os combustíveis na reforma tributária
16/02/2021
Petrobras considera abusiva greve contra venda da Refinaria Landulpho Alves
16/02/2021
Mostrar tudo

O Estado de S.Paulo

O diesel poderá ter o mesmo ICMS em todo o Brasil. Projeto de lei enviado na sexta-feira (12) ao Congresso pelo governo vai além de estabelecer uma taxa fixa por litro de combustível, como vinha sinalizando o presidente Jair Bolsonaro. Ou seja, pretende unificar as alíquotas em todo o País.
Assim também, o PL prevê uma taxa única do imposto estadual sobre gasolina e diesel, independentemente do Estado. Da mesma forma, a regra valeria para os demais combustíveis, como GNV e etanol, além de lubrificantes.
Porém, há dúvidas sobre se a medida não fere o pacto federativo. Nesse sentido, atualmente cada Estado pode definir sua própria alíquota. Assim, o ICMS sobre a gasolina varia de 25%, em São Paulo, por exemplo, a 34% no Rio de Janeiro.
Seja como for, no texto enviado pelo governo a competência passa a ser do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). O fato é que o consumidor final é quem paga esse custo.
No caso do diesel, 14% do preço do litro na bomba se refere ao ICMS. Outros 9% correspondem a impostos federais, como PIS e Cofins. Havia ainda a Cide, que atualmente está zerada.
De acordo com o governo, a nova regra daria mais previsibilidade ao setor. Segundo o PL, cada Estado deverá aprovar uma lei instituindo a nova forma de cobrança em até 90 dias após a entrada em vigor da lei federal.
Diesel já aumentou 11% neste ano
Desde o início de 2021 o preço do litro do diesel já subiu 11% nas refinarias. De acordo com a Petrobras, isso ocorre porque os valores dos combustíveis variam conforme o mercado internacional. Ou seja, acompanham a variação do dólar e a cotação do petróleo no exterior.
A redução do preço do diesel é uma das reinvindicações dos caminhoneiros. A categoria ameaçou parar no início de fevereiro para forçar o governo a atender seus pedidos. A Frente Parlamentar Mista do Caminhoneiro Autônomo e Celetista enviou ofício ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, solicitando que o governo zerasse a cobrança do PIS e Cofins sobre o diesel.
Seja como for, a redução do preço do diesel faz parte da lista de dez reinvindicações dos motoristas. Mas o movimento de greve perdeu a força e acabou não ocorrendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *