Importação de diesel pelo Brasil cai 33% em janeiro, enquanto demanda cresce, mostra ANP

Patente pode garantir cargo na Petrobrás
02/03/2021
Produção no Pré-sal cresce 8,2% em janeiro
02/03/2021
Mostrar tudo

Folha de S. Paulo

As importações de óleo diesel pelo Brasil caíram 33,4% em janeiro, ante o mesmo mês do ano passado, para 790 milhões de litros, apesar de um aumento da demanda pelo combustível mais consumido do país, apontaram dados da reguladora ANP (Agência Nacional do Petróleo) na sexta-feira (26) à noite.

As importações de gasolina, por sua vez, caíram 55,8% em janeiro, para 262,2 milhões de litros.

O recuo ocorreu com importadoras independentes acusando a Petrobras —responsável por quase 100% da capacidade de refino do país— de praticar preços abaixo da paridade de importação, impedindo que outras empresas consigam obter produto no exterior e vendê-los por preços competitivos no país.

O recuo nas importações foi registrado apesar de uma alta nas vendas do óleo diesel às distribuidoras de 0,9% no primeiro mês do ano, ante o mesmo período do ano passado, para 4,5 bilhões de litros, segundo a ANP.

No caso da gasolina, as vendas às distribuidoras em janeiro ficaram quase estáveis, com alta de 0,2%, na mesma comparação, para 3,2 bilhões de litros.

Na semana passada, o diretor executivo de Comercialização e Logística, André Chiarini, afirmou que as vendas de diesel e gasolina da Petrobras haviam superado níveis pré-pandemia em janeiro.

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (1º) que irá elevar os preços da gasolina e do diesel em cerca de 5% a partir de terça-feira (2), com ambos os combustíveis renovando os maiores níveis em mais de um ano nas refinarias da estatal.

O novo reajuste da Petrobras segue-se a um aumento de 15% no diesel e de 10% da gasolina anunciado em 18 de fevereiro, que gerou críticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e acabou levando à indicação pelo governo de um novo presidente -executivo para a Petrobras logo no dia seguinte.

As importações de todos os combustíveis em janeiro cresceram 4,6%, para 3 bilhões de litros, em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo a ANP. Já as vendas caíram 2,1% na mesma comparação, para 11,1 bilhões de litros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *