Ipiranga vai cortar custos com uso de geração solar

BC admite descolamento grande em preços a produtores e consumidores, mas vê papel de combustíveis
24/09/2020
BR Distribuidora tem aval do Cade para parceria com Golar em distribuição de GNL
24/09/2020
Mostrar tudo

Valor Econômico

A Ipiranga, braço de distribuição de combustíveis do grupo Ultra, espera reduzir os custos de sua rede de postos por meio da geração solar distribuída. A empresa fechou uma parceria com a GDSolar, especializada na construção e operação de usinas fotovoltaicas, para instalação de cinco complexos que, juntos, terão capacidade parar gerar cerca de 51 mil megawatt-hora (MWh) por ano.
A capacidade é suficiente para atender à demanda por energia de cerca de 300 postos, o equivalente a 4% das 7,1 mil unidades que compõem a rede da Ipiranga. As usinas serão instaladas no Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Ceará e entrarão em operação até abril de 2021.
De acordo com a Ipiranga, hoje a conta de energia é o segundo maior custo de operação da rede de postos e franquias. A expectativa é reduzir em até 15% o custo dos postos com energia elétrica, gerando uma economia acumulada de R$ 74 milhões na rede, por meio do uso da geração distribuída – na qual a energia gerada é injetada na rede e revertida em créditos na conta de luz do consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *