Petrobras reduz preços do diesel e da gasolina

Programação dos Assessores de Campo do Sindicombustíveis Bahia de 03 a 07 de maio
30/04/2021
Preço médio do gás natural sobe na Bahia
30/04/2021
Mostrar tudo

Logo da Petrobras em tanques da empresa em Paulínia, São Paulo 01/07/2017 REUTERS/Paulo Whitaker

Preços médios nas refinarias serão de R$ 2,59 por litro para a gasolina e R$ 2,71 por litro para o diesel a partir deste sábado (1).

A Petrobras informou nesta sexta-feira (30) que vai reduzir o preço médio do litro do diesel e da gasolina nas refinarias a partir deste sábado (1º), no que marca o primeiro reajuste desde a posse do novo presidente da empresa, o general Joaquim Silva e Luna.

Os preços médios nas refinarias serão de R$ 2,59 por litro para a gasolina (queda de 1,9% ou redução de 5 centavos) e de R$ 2,71 por litro para o diesel (queda de 1,8% ou redução de 6 centavos por litro).

No dia 15, a Petrobras tinha anunciado uma reajuste nos valores do diesel e da gasolina. Na ocasião, os preços do diesel foram elevados em 3,8%, enquanto a gasolina subiu 1,9%.

Preços dos combustíveis nas refinarias — Foto: Economia G1

Preços dos combustíveis nas refinarias — Foto: Economia G1

“Os reajustes são realizados a qualquer tempo, sem periodicidade definida, de acordo com as condições de mercado e da análise do ambiente externo. Isso possibilita a companhia competir de maneira mais eficiente e flexível e evita o repasse imediato da volatilidade externa para os preços internos”, informou a estatal em comunicado.

O reajuste vem já sob a gestão de Luna, que tomou posse em 19 de abril, depois de confirmação pelo conselho de administração da estatal. Ele foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o cargo após descontentamentos com a política de preços de combustíveis da administração anterior, comandada por Roberto Castello Branco.

Ao assumir a presidência da Petrobras, Luna disse que buscará reduzir a volatilidade dos preços de combustíveis sem “desrespeitar” a paridade de importação, em discurso que agradou investidores e fez as ações da companhia subirem no dia.

Salto no ano

Apesar da redução dos preços a partir deste sábado, os combustíveis acumulam forte aumento no ano. Na parcial de 2021, a gasolina subiu 40,7% nas refinarias e o diesel aumentou 34,1%.

Em dezembro, o litro da gasolina custava em média R$ 1,84. Já o do diesel saía a R$ 2,02.

A Petrobras reafirmou nesta sexta que sua política de preços de combustíveis são “associadas ao mercado internacional e à taxa de câmbio” e têm influência limitada sobre os preços percebidos pelos consumidores finais.

Na véspera, o barril de Brent, referência internacional, fechou em alta de 1,90%, enquanto que nos EUA o barril de WTI avançou 1,80%, atingindo valor máximo em seis semanas. Já o dólar fechou em queda, cotado a R$ 5,3370 – menor patamar desde 26 de janeiro.

Preços nas bombas

“Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, a mudança no preço final dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biodiesel e etanol anidro, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos postos revendedores de combustíveis”, acrescentou.

O vídeo abaixo, feito após alta nos preços do combustível em fevereiro deste ano, explica como funciona a dinâmica do valor da gasolina e do diesel.

O que faz os preços da gasolina e diesel subirem?
 O que faz os preços da gasolina e diesel subirem?
https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/04/30/petrobras-reduz-precos-do-diesel-e-da-gasolina.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *