Petróleo recua à mínima desde abril, após volta da operação do oleoduto Colonial

Diretoria da ANP aprova especificações do diesel verde
14/05/2021
Petrobras registra lucro líquido de R$ 1,1 bilhão no primeiro trimestre
14/05/2021
Mostrar tudo

Valor Econômico

Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda nesta quinta-feira (13), recuando aos seus piores níveis desde abril, após a notícia de que o oleoduto Colonial retomou a sua operação, após a interrupção causada por um ataque cibernético.

O contrato do petróleo Brent para julho fechou em queda de 3,27%, a US$ 67,05 por barril, na ICE, em Londres, enquanto o contrato do WTI para junho recuou 3,42%, a US$ 63,82 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York. O índice dólar DXY, que normalmente tem correlação negativa com a commodity, operava em queda de 0,03%, a 90,682 pontos.

“A Colonial Pipeline fez um progresso significativo ao reiniciar, com segurança, nosso sistema de dutos e pode relatar que a entrega do produto começou na maioria dos mercados que atendemos”, disse a operadora, em um comunicado. “Por volta do meio-dia de hoje,projetamos que cada mercado que atendemos estará recebendo produtos de nosso sistema.”
A retomada da operação “retirou os receios sobre a falta de oferta da commodity”, disse Michael Hewson, analista-chefe de mercados da CMC Markets, à Dow Jones Newswires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *