Preço médio do etanol exportado em maio é o maior para o mês desde 2014

Petróleo tem leve oscilação com alta nos estoques de gasolina nos EUA
10/06/2021
Petrobras completa 40 dias sem reajuste, mas combustíveis ainda sobem nas bombas
10/06/2021
Mostrar tudo

Apesar do valor em alta, queda no volume comercializado foi de 57,3% na comparação anual, com 64,35 milhões de litros

NovaCana

O etanol exportado em maio de 2021 registrou o maior preço médio dos últimos sete anos para o mês, com US$ 582,64/m³. O último valor acima deste foi em 2014, quando chegou a US$ 708,23/m³.
Entretanto, no período, as vendas de etanol foram de 64,35 milhões de litros, uma queda de 38,4% na comparação com abril e de 57,3% ante o mesmo mês em 2020. Este é o menor volume exportado em um único mês desde abril de 2019, quando o total mensal foi de 4,1 milhões de litros devido à demanda firme com oferta restrita no mercado interno que aconteceu naquele ano, o que normalmente freia as vendas externas.
Assim, a receita obtida com a exportação de etanol em maio de 2021 foi de US$ 37,5 milhões, 28,6% menor ante o valor do mês anterior de US$ 52,54 milhões. Já na comparação anual, a queda foi de 34,4%.
Os principais destinos do biocombustível em maio foram: Estados Unidos (49,43 mi L), Gana (7,67 mi L), Angola (1,86 mi L) e Costa do Marfim (1,04 mi L). Após ficarem na sétima posição no mês anterior, os Estados Unidos retornam como principal país de exportação em maio.
Por sua vez, no acumulado dos primeiros cinco meses de 2021, as exportações de etanol somaram 697,08 milhões de litros, uma alta de 32,6% em comparação com o mesmo período do ano passado. Como o preço médio caiu 7,7% – de US$ 521,87/m³ para US$ 481,64/m³ –, a receita obtida avançou em um ritmo menor que o volume de vendas, 22,3%, chegando a US$ 335,74 milhões.
Os números consolidados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *