Ultrapar espera assinar compra da Refap nos próximos meses

Preço do etanol evapora nas usinas e exportar o biocombustível aos EUA, principal consumidor do mundo de etanol, se torna uma ´salvação` bem vantajosa
07/05/2021
Live Broadcast/Miranda: único problema que enxervamos envolve a qualidade do biodiesel
07/05/2021
Mostrar tudo

Valor Econômico

A Ultrapar tem expectativa de assinar com Petrobras o contrato de compra e venda da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap) nos próximos meses. Em teleconferência com analistas e investidores, o presidente da Ultrapar, Frederico Curado, afirmou que não houve nenhuma mudança no processo de negociação em decorrência da mudança da diretoria da estatal. “Houve confirmação ou até aceleração do processo”, disse Curado.

Segundo o presidente, a “privatização de metade do refino do Brasil” trará uma dinâmica “muito diferente” para o segmento.
Curado acrescentou que os preços dos combustíveis continuarão flutuando com o mercado, apesar do “ruído” recente. A substituição da diretoria da Petrobras pelo governo federal, após aumento dos combustíveis, foi entendida pelo mercado como interferência.
Além de refino de petróleo, o gás natural é foco de avaliação da Ultrapar para potencial investimento, conforme o executivo.

A alavancagem é um tema prioritário para a companhia, segundo o presidente, “ mas não um ponto que assuste”. “Estamos bem focados em trazer a alavancagem para baixo, para que tenhamos restauração da nossa capacidade de novos investimentos”, disse Curado. Segundo ele, há expectativa de gradual redução da alavancagem da Ultrapar ao longo de 2021.
Na avaliação do executivo, a “janela” para importação de diesel está equilibrada, mas para gasolina continua fechada. A Ipiranga monitora a comparação dos preços externos e internos da gasolina. “Oscilações de preços fazem parte do dia a dia do negócio de distribuição de combustíveis”, disse o diretor financeiro e de relações com investidores, Rodrigo Pizzinatto.
Para o segundo trimestre, a Ultrapar espera pequeno aumento de Ebitda e volume da Ultragaz, em relação ao primeiro trimestre, segundo Pizzinatto. Na comparação anual, esses indicadores da Ultragaz devem apresentar queda. A Ultrapar projeta alta de Ebitda recorrente da Ultracargo na comparação anual, mas pequena queda em relação ao primeiro trimestre.

Para a Oxiteno, a companhia prevê patamar de Ebitda similar ao do segundo trimestre de 2020, desde que o câmbio se mantenha. Em relação à Ipiranga, a expectativa é de maior Ebitda e volume de vendas na comparação anual. Por outro lado, o Ebitda deve ser inferior ao do primeiro trimestre. A Ultrapar espera forte crescimento dos resultados da Extrafarma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *