Vendas de diesel têm sua maior queda desde a greve de caminhoneiros de 2018

Justiça nega renegociação de contratos com a BR
28/05/2020
Como a volatilidade dos preços de combustíveis pode afetar a retomada
28/05/2020
Mostrar tudo

Fonte: BiodieselBr

Os números para o mês de abril divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram recuo de 13,9% nas vendas de abril na comparação com o mesmo mês do ano passado.
Embora o mercado já saiba há algum tempo que a Covid-19 vem afetando de forma particularmente aguda o mercado de combustíveis, os números oficiais ainda não mostravam claramente o tamanho do tombo. Ao menos não até agora. Os números para o mês de abril divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram recuo de 13,9% nas vendas de abril na comparação com o mesmo mês do ano passado.
Trata-se da maior queda na comparação anual desde maio de 2018. Naquele mês as vendas de óleo diesel levaram um tombo de 18,2% em função da contabilização dos efeitos de uma greve nacional de caminhoneiros que parou o país durante quase duas semanas. Não fosse por isso, a contração atual teria sido a maior no histórico do mercado mantido pela ANP desde o ano 2000.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *