Avião que usa biocombustível de cana e tecnologias sustentáveis é testado

Petrobras fecha acordo para encerrar mais 11 ações na Justiça dos EUA
24/11/2016
Unica diz que decisão dos EUA sobre etanol é sinal positivo
24/11/2016
Mostrar tudo

Fonte: UDOP
A Embraer e a Boeing testaram pela primeira vez no país o avião do futuro, em Gavião Peixoto (SP). A aeronave é abastecida com biocombustível feito a partir da cana-de-açúcar e tem ainda outras tecnologias de ponta que melhoram o desempenho do voo e ajudam a diminuir o impacto no meio ambiente.

O modelo E170, batizado de ecodemonstrador, tem 35 toneladas e parece um avião comum, mas é nos detalhes que se encontram as diferenças. As duas fabricantes testaram as novas tecnologias em 15 voos nas últimas semanas.

Pintura especial

Parte do modelo, com capacidade para 70 passageiros, foi pintada com uma tinta especial, que não deixa insetos ficarem no bico.

“Economizando no uso de água durante a lavagem da aeronave. Outro aspecto importante é que em climas frios, onde há formação de gelo, a gente pode minimizar o uso de produtos especiais, que não são tão amigáveis com o meio ambiente, na remoção de gelo da aeronave antes de cada voo”, explicou o gerente de desenvolvimento da Embraer, Luiz Nerosky.

Redução de ruídos

A asa, por exemplo, ganhou uma peça de vidro com isopor para diminuir o barulho nos pousos e decolagens. “O barulho será atenuado para a população que vive próxima aos aeroportos, diminuindo a poluição sonora e ajudando a preservar a vida das pessoas que vivem nessas localidades”, explicou Nerosky.

Biocombustível de cana

Outra tecnologia que pode diminuir impactos ambientais é o biocombustível, feito a partir da cana-de-açúcar, que ajuda a reduzir em 80% a emissão de gases causadores do efeito estufa em relação ao combustível fóssil.

“O grande desafio é o ganho de escala. Hoje o combustível é tecnicamente viável, mas o custo ainda não é compatível com o custo do combustível fóssil, mas a esperança é que isso aconteça nos próximos dois anos”, disse o coordenador de pesquisa da Boeing, Onofre Andrade.

Sistema para medir velocidade e altitude

Uma janela amarela tem um novo sistema para medir a velocidade e a altitude do avião. A tecnologia conta com a ajuda de um laser, que passa por cabos de fibra ótica e atravessa a atmosfera.

Em todos os testes feitos, o avião apresentou bons resultados. “O que você quer de mais moderno, inovador, que as duas empresas vão colocar nos próximos aviões exatamente. É o avião do futuro”, afirmou Andrade.

Confira o vídeo da matéria Publicada no portal G1 clicando aqui

Fonte: Portal G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *