Bahia registra maior competitividade do GNV no Nordeste

Bahia terá o maior duto de distribuição de gás natural do Nordeste
27/03/2017
Os talebãs da gasolina que enriquecem em cidade venezuelana na fronteira com o Brasil
28/03/2017
Mostrar tudo

Fonte: ABEGÁS

Nos seis estados que constam no estudo da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), o GNV apresenta percentual de economia igual ou superior a 52% na comparação com o etanol. No topo da lista estão Bahia e Pernambuco. O estudo tem como base números apurados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na quarta semana de fevereiro.

Na Bahia, o GNV chega a ser 59% mais econômico que o etanol e 51% que a gasolina. O quilômetro rodado com GNV sai por R$ 0,18, enquanto com gasolina custa R$ 0,36 e com etanol, R$ 0,42. A economia mensal para quem roda 2.500 km/mês chega a R$ 621.

Em Pernambuco, os percentuais de competitividade do GNV são de 57% (ante etanol) e R$ 48% (ante gasolina). O custo por quilômetro rodado é R$ 0,17 (com GNV), R$ 0,32 (com gasolina) e R$ 0,39 (com etanol). O motorista que roda 2.500 km/mês consegue poupar deR$ 388 (ante gasolina) e R$ 554 (ante etanol).

Sergipe e Alagoas registraram taxas de economia muito semelhantes. Para quem na comparação GNV x Etanol a economia nos dois estados chega a 56%. Com a gasolina a economia em Sergipe é de 46% e em Alagoas chega a 47%.

No Rio Grande do Norte, a economia do GNV é 55% (frente ao etanol) e 47% (frente à gasolina). Abastecendo em postos potiguares, o custo do quilômetro rodado com GNV sai por R$ 0,19, enquanto com a gasolina é de R$ 0,36 e com o etanol, de R$ 0,43. No estado os motoristas que utilizarem o GNV podem poupar até R$ 597 por mês.

O Ceará apresentou no mês de fevereiro economia variando de 54% (frente ao etanol) e 46% (frente a gasolina)

Na Paraíba, rodar 100 quilômetros custa R$ 19 com GNV, R$ 34 com gasolina e R$ 40 com etanol. Para um percurso de 2.500 quilômetros, o uso do GNV representa uma economia de R$ 377 (como substituto da gasolina) a R$ 517 (como substituto do etanol).

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *