Brasil registra a menor expansão de veículos flex da história

Gasolina sobe 2,43% e gera maior impacto sobre o IPCA-15 de janeiro, mostra IBGE
19/01/2017
Tensões comerciais entre China e EUA preocupam grandes produtores de petróleo
20/01/2017
Mostrar tudo

Fonte: UDOP
A recessão econômica causou grande impacto sobre as vendas de veículos novos (automóveis e comerciais leves) no Brasil em 2016. Foram licenciados 1,9 milhão de unidades de veículos novos, queda de 19,8% sobre o ano anterior. Este foi, portanto, o menor número de licenciamento nos últimos anos dez anos.

Do total vendido no ano passado, 88% ou 1,7 milhão de unidades foram de veículos flex fuel (-20,2% em relação a 2015), 7,9% ou 156,2 mil unidades de veículos leves a diesel (+4,5%), 4% ou 80,4 mil unidades de veículos movidos exclusivamente a gasolina (-40,8%) e 0,1% ou 1.091 unidades de veículos elétricos/híbridos (+29%).

Como resultado, ao levar em consideração a estimativa da curva de sucateamento anual de veículos, a consultoria Datagro estima que a frota de veículos flex fuel no Brasil totalizou 26,3 milhões de unidades no final de dezembro de 2016, um crescimento de apenas 4,5% sobre a frota de 2015. Essa foi a menor taxa de expansão da frota de veículos flex desde a introdução dessa categoria de veículos no mercado brasileiro.

Ainda assim, houve aumento da participação da frota de veículos flex na frota total dos automóveis de ciclo Otto, de 70,4% em 2015 para 72,9% em 2016.

Fonte: Datagro
Texto extraído do portal Uagro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *