Com nova regra, setor de biodiesel prevê recuperação neste ano

Minuta de resolução sobre penalidades fica em consulta pública até 03/02
11/01/2017
Usinas fecham safra com dívida de R$ 100 bi
12/01/2017
Mostrar tudo

Fonte: Folha de São Paulo

O aumento do percentual de biodiesel no diesel comum -de 7% para 8%, em 2017- deverá reverter a retração de consumo no ano passado, segundo a Aprobio, que reúne empresas do setor.
A produção deverá subir cerca de 8%, afirma Erasmo Battistella, presidente da associação e da produtora BSBIOS. Com uma retomada da economia, porém, a alta poderá chegar a até 12%.
A mudança da proporção é determinada por lei, aprovada em 2016. Até março de 2019, a taxa será de 10%.
A alta vem em boa hora: em 2016, a queda de consumo é projetada em cerca de 4%, indicam dados da ANP (agência reguladora). A ociosidade do setor é hoje de 50%.
“Neste ano, o problema da ociosidade não será solucionado, mas deverá diminuir em 15%”, diz o executivo.
No caso da BSBIOS, que em 2016 teve a maior participação nas entregas do combustível, a taxa está abaixo dos 10%, segundo Battistella. Os investimentos da empresa, porém, não deverão ser retomados em 2017.
“Vamos aguardar o mercado dar sinais de retomada para voltar a expandir” .

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *