Consumo de gás natural cai 6,5% em setembro

‘A Petrobrás não quer privilégio ou preferência’
08/11/2019
Distribuidoras do Nordeste apresentam proposta para ampliar mercado do gás e atrair investidores
08/11/2019
Mostrar tudo

Fonte: ABEGÁS

O mercado brasileiro de gás natural teve uma queda de 6,5% em setembro, na comparação com igual mês de 2018, segundo dados da Abegás. O consumo total foi de 74,09 milhões de m3/d, cerca de 5 milhões de m3/d menos que o registrado em setembro do ano passado.
A queda foi motivada principalmente pela retração dos principais segmentos de consumo. De acordo com a associação das distribuidoras, o consumo de gás industrial apresentou uma redução de 4,08% na comparação com setembro de 2018. Com a atividade econômica ainda em marcha lenta, o segmento reduziu o consumo de 29,5 milhões para 28,3 milhões de m3/d no período.
No consumo de gás para geração elétrica, houve queda de 12,78% em relação a setembro do ano passado, quando o clima mais seco provocou maior despacho de energia térmica para o Sistema Interligado Nacional.
O destaque positivo foi o segmento de gás automotivo. Em setembro, o consumo de GNV chegou a 7,19 milhões de m3/d, volume 348% maior do que o consumo residencial, e 646% maior do que o consumo comercial.
O gás natural veicular já representa aproximadamente um quarto do total consumido pela indústria. Segundo a Abegás, a alta nas vendas de GNV chega a 15,06% nos últimos meses, com crescimento de mais de 20% entre agosto e setembro, puxado principalmente pelos mercados de São Paulo, Bahia e Pernambuco, além do Rio de Janeiro, que já possui frota de mais de um milhão de veículos convertidos para gás natural.
O consumo residencial, por sua vez cresceu 4,87% nos últimos 12 meses. No segmento comercial, a alta é de 8,15% no mesmo período. Em setembro, o número de unidades consumidoras de gás natural ultrapassou a marca de 3,6 milhões de medidores instalados nas indústrias, comércios e residências e outros pontos de consumo.
Fonte: Energia Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *