Cronograma do biodiesel está longe de ser cumprido

Petrobras é 1a estatal a buscar adesão a programa de governança da B3, diz Parente
05/06/2017
Usina de etanol a partir da batata doce produz duas vezes mais combustível
05/06/2017
Mostrar tudo

Fonte: Valor Econômico

As promessas de substituição de combustíveis fósseis por fontes de energia renovável nas frotas urbanas de ônibus são recorrentes em campanhas políticas nas grandes metrópoles. Mas, na realidade, as experiências em vigor são apenas pontuais e normalmente têm esbarrado na falta de planejamento de políticas públicas e na pouca disposição dos empresários do setor.
A alternativa mais viável economicamente é o biodiesel de soja, matéria-prima abundante e capaz de suprir as necessidades do transporte coletivo urbano. A solução está amparada pelo programa federal Renova Bio, que estabelece um cronograma de adição gradativa de biodiesel ao diesel, que deve chegar a 10% (B10) em março de 2019. Desde março, o diesel comercializado no país está no padrão B8. A iniciativa faz parte do compromisso brasileiro em adequar-se às metas ambientais firmadas na COP-21, Conferência Mundial do Clima, realizada em Paris, em 2015.

Para ler esta notícia, clique aqui.
http://www.valor.com.br/brasil/4991920/cronograma-do-biodiesel-esta-longe-de-ser-cumprido

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *