Defasagem de preços fecha janelas de importação de combustíveis, afirma Abicom

Demanda por petróleo terá menor alta desde 2011
14/02/2020
ANP alerta sobre riscos da greve na Petrobras; empresa não vê impacto
14/02/2020
Mostrar tudo

Fonte: Epbr

A Abicom, que representa importadores de combustíveis, calcula que a defasagem entre os preços internacionais dos produtos e os praticados internamente pela Petrobras estão fechando as janelas de importação em todos os portos brasileiros.

— Em 6 de fevereiro, a Petrobras promoveu o quarto corte, este ano, nos preços de entrega do diesel e da gasolina para as distribuidoras. Mas com efeito do câmbio, a importação das commodities ficou mais cara. A Abicom questiona, desde o ano passado, o descumprimento da paridade de preços internacionais, inclusive no Cade; a Petrobras nega.

— Pelos cálculos da associação, a diferença entre os preços nacionais e os de importação nos portos brasileiros varia de -R$ 0,17 a -R$ 0,09 por litro do diesel; e de – R$0,19 a – R$0,10 por litro de gasolina, dependendo da região.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *