Distribuidoras de gás vão investir mais de R$ 1,3 bilhão em 2017

Nesta segunda-feira o Sindicombustíveis Bahia promove campanha pela paz
27/01/2017
Frentistas entram em campanha pela não violência
28/01/2017
Mostrar tudo

Fonte: GasNet

Os investimentos em distribuição de gás natural podem superar R$ 1,3 bilhão em 2017. A Brasil Energia apurou com as principais distribuidoras do país, cujos projetos incluem instalação de gasodutos, captação de novos clientes, construção de redes isoladas de fornecimento de gás natural, entre outros.
O maior projeto é da concessionária Bahiagás, com investimento previsto em R$ 504,5 milhões. O gasoduto Gás Sudoeste, como foi chamado, terá 300 km de extensão e, quando concluído, será responsável por conectar as cidades baianas de Ipiaú e Brumado, passando ainda por outros 13 municípios. Segundo a Bahiagás, até 800 mil habitantes da região poderão receber gás canalizado por meio do gasoduto.
A Copergás, distribuidora de Pernambuco, soma o segundo maior montante a ser investido em 2017, de R$ 300,3 milhões. Desse total, R$ 270 milhões serão destinados à construção dos gasodutos Arcoverde-Araripina, Salgueiro-Petrolina e outros projetos de expansão da rede em cidades do interior do estado e na região metropolitana. A capital Recife e a cidade de Olinda receberão os outros R$ 30,3 milhões, focados na captação de novos clientes.
No Sudeste, o grupo Gas Natural Fenosa foi destaque com o plano de investir R$ 300 milhões nas áreas de concessão de suas três distribuidoras: CEG, CEG-Rio e Gás Natural São Paulo Sul. Os recursos incluem a conexão de cidades da região dos lagos (RJ), costa verde (RJ) e região metropolitana do Rio e de São Paulo à rede de distribuição de gás natural das concessionárias.
Sulgás (RS), SCGás (SC), Compagas (PR), Gasmig (MG) e GasBrasiliano (SP) também compartilharam os planos de 2017 com a Brasil Energia. Os projetos das distribuidoras somam R$ 216,4 milhões e vão desde à construção de uma rede isolada de gasodutos, na cidade de Lages, em Santa Catarina , a otimização da malha já instalada em Minas Gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *