EPE: oferta de etanol no Brasil pode subir 80% até 2030

Novos rumos para o setor de combustíveis
15/02/2017
Criação de órgão para coordenar setor de gás divide associações
15/02/2017
Mostrar tudo

Fonte: UDOP
A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ligada ao Ministério de Minas e Energia, estima que a oferta de etanol no Brasil pode chegar a até 54 bilhões de litros até 2030, 80% acima dos cerca de 30 bilhões de litros produzidos hoje. A previsão faz parte do boletim “Cenários de Oferta de Etanol e Demanda do Ciclo Otto”, que considera para o período uma produção mínima de 43 bilhões de litros. Na estimativa, a EPE leva em consideração processamento de cana-de-açúcar no Brasil como um todo de 820 milhões a 943 milhões de toneladas, ante os 671 milhões de toneladas nesta safra 2016/17.

A EPE afirma ainda que o aumento na moagem não se refletirá em expansão equivalente do canavial, que deve passar de 9,1 milhões para uma área de 9,4 milhões a 9,8 milhões de hectares. O ganho virá da maior produtividade, que tende a aumentar de 76,2 toneladas de cana por hectare (TCH) para 87,1 a 96,1 TCH. O mesmo vale para o total de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR). Para a EPE, o nível de sacarose cresceria de 89,7 kg por tonelada de cana moída para 120 kg a 138 kg por tonelada até 2030. Em relação ao açúcar, a produção nacional deve passar de 39 milhões para cerca de 50 milhões de toneladas.

No pior cenário, a EPE considera a entrada em operação de 12 novas usinas. Juntas, elas aumentariam a capacidade instalada no Brasil em 42 milhões de toneladas. Já na perspectiva otimista, seriam 34 novas unidades, com adição de 125 milhões de toneladas. No cenário médio, 22 usinas devem entrar em operação até 2030, com 83 milhões de toneladas de aumento na capacidade de processamento.

14/02/17
Fonte: Estadão Conteúdo
Texto extraído do portal Faesp Senar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *