Etanol mais vantajoso: está faltando álcool nos postos

Venda direta de combustível volta a ser debatida pelo setor
22/11/2018
Convenção Coletiva do Sinposba é assinada
22/11/2018
Mostrar tudo

Fonte: Tribuna da Bahia

Por Adilson Fonsêca

Procura alta por causa da queda nos preços pegou distribuidoras e postos de combustíveis de surpresa em Salvador

No posto MPM da Djalma Dutra, o preço do álcool ontem baixou para R$ 3,090, bem abaixo do preço médio cobrado em Salvador, de R$ 3,254 até o último dia 17. O preço da gasolina estava custando R$ 4,450 e o valor do litro do álcool correspondia a 69,43% do preço da gasolina, e por isso mesmo se tornou vantajoso para quem quer abastecer o carro.

O abastecimento de veículos com o álcool anidro (etanol), segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), só é vantajoso se corresponder ao mínimo de 70% do preço da gasolina. Na Bahia, conforme explica o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis na Bahia (Sindicombusível), o Estado produz apenas 30% do etanol que é consumido e os 70% é importado de outros estados do Nordeste ou do Sudeste.

O presidente da entidade, Walter Tannus, diz que com a procura pelo etanol mais intensa nos últimos dias, vários postos, principalmente os das redes BR Distribuidora e Shell têm tido problemas no abastecimento. “A Bahia importa a maior parte do álcool anidro que consome, pois produz pouco. E o preço encarece com os custos da importação – transportes e logísticas”, diz.
Em alguns postos de Salvador, como na Djalma Dutra, o abastecimento de álcool estava normalizado, mas em outros das redes Shell e BR Distribuidora, o abastecimento tem sido irregular. “Normalmente os postos abastecem um dia sim, outro não.Mas no dia em que é destinado ao abastecimento de álcool, ele não tem sido feito pelas distribuidoras, o que faz com que o produto falte em alguns locais”, esclarece Tannus.

Preço baixo

No ano passado, dos 28, 8 milhões de metros cúbicos de álcool anidro produzido no Brasil, a Bahia contribuiu com apenas 126,07y mil metros cúbicos. Menos de 10% da produção do Nordeste, que ficou em 1,417 milhão de metros cúbicos. Este ano, conforme os números da Agência Nacional de Petróleo, a produção, medida em barris, foi de 25.334.460 no último mês de setembro, com um acumulado no ano de 163.949.184 barris.
No levantamento semanal de preços feito pela ANP, o preço médio da gasolina em Salvador estava em R$ 4,467 no último dia 17. Ontem já podia ser encontrado a R$ 4,450. Já o álcool custava R$ 3,347, com diminuição para R$ 3,090 ontem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *