Grandes petroleiras unem forças para criar fundo de energias renováveis

Venda de veículos novos no Brasil cai 17% em outubro
03/11/2016
De olho na renovação dos canaviais
04/11/2016
Mostrar tudo

Fonte: Folha de São Paulo
Grandes petroleiras, como Saudi Aramco e Shell, estão unindo forças para criar um fundo de investimento para desenvolver tecnologias de incentivo de energias renováveis, procurando ter um papel ativo no combate ao aquecimento global, de acordo com a agência Reuters.
Os principais executivos de sete companhias de petróleo e gás –BP, Eni, Repsol, Saudi Aramco, Royal Dutch Shell, Statoil e Total– irão anunciar os detalhes do fundo e outras medidas para reduzir os gases de efeito estufa em Londres na sexta-feira (4).
O setor enfrenta pressões crescentes para adotar um papel mais destacado na luta contra o aquecimento global, e o evento de sexta-feira irá coincidir com a entrada formal em vigor do Acordo de Paris de 2015, cuja meta é reduzir gradualmente os gases de efeito estufa produzidos pelo homem na segunda metade do século.
INICIATIVA CLIMÁTICA
O grupo é parte da Iniciativa Climática de Petróleo e Gás (OGCI, na sigla em inglês), criado com apoio da ONU (Organização das Nações Unidas) em 2014 e que inclui 11 empresas que representam 20% da produção global de petróleo e gás.
Os líderes das companhias devem detalhar os planos de criação de um veículo de investimento que irá se concentrar no desenvolvimento de tecnologias para reduzir as emissões e aumentar a eficiência de motores e combustíveis, de acordo com fontes envolvidas nas conversas que não quiseram ser identificadas.
O tamanho e a estrutura do fundo não ficaram claros.
O fundo também irá focar em maneiras de reduzir os custos da tecnologia de captura e armazenamento de carbono (CCS, na sigla em inglês), que diz respeito à captação de emissões de dióxido de carbono produzidas por usinas que queimam combustíveis fósseis e sua reinjeção em cavernas subterrâneas.
OGCI, Shell, Total e BP não quiseram comentar.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *