Há consenso com outros países para cooperação no petróleo prosseguir, diz Opep

Sindicombustiveis Bahia elege novo presidente
20/02/2018
País se sai bem no mercado de petróleo
21/02/2018
Mostrar tudo

Fonte: Isto É Online

A cooperação entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e países de fora do cartel, entre eles a Rússia, continuará para além de 2018 e pode levar a novas ações, se necessário, afirmou o presidente da Opep, Suhail al-Mazrouei, na terça-feira (20). Segundo ele, a Rússia garantiu ao grupo que pretende continuar a conter sua produção até o fim do acordo atual.
Em novembro, a Opep e dez países de fora do cartel renovaram um acordo de cortes no produção por todo este ano. Mas tem havido dúvidas de que a Rússia, maior produtor de petróleo global, continuará com o esforço no longo prazo.
À imprensa, Mazrouei, também ministro da Energia dos Emirados Árabes, afirmou que há um “consenso para explorar a cooperação” após o fim do atual acordo, no fim deste ano. Embora a forma da cooperação esteja ainda em discussão, o presidente da Opep disse que o grupo tem “potencial para continuar a monitorar o mercado e adotar ações quando necessário”. Segundo ele, os membros da coalizão discutem como “promover o investimento no setor entre eles mesmos”.
Mazrouei também negou que Moscou esteja relutante em continuar a concordar com cortes na produção. Segundo ele, o ministro da Energia Russo, Alexander Novak, reafirmou seu compromisso em reuniões recentes na Arábia Saudita e em Omã.
A autoridade da Opep afirmou que o corte na produção de petróleo tem funcionado, mas não se atingiu a meta de levar os estoques à média dos últimos cinco anos. Segundo o ministro, é preciso cortar mais 74 milhões de barris dos estoques globais para que essa média seja atingida.
Mazrouei disse também que é prematuro falar sobre o mercado de petróleo em 2019. Sobre o xisto, ele afirmou não vê-lo como uma ameaça, mas um complemento no setor. Fonte: Dow Jones Newswires.
Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *