MPT realizará audiência para mediar impactos da transferência da Petrobras na Bahia

Etanol: Volume de hidratado negociado dobra em SP
08/10/2019
Confiança melhora, mas pessimismo perdura entre empresários baianos em setembro
08/10/2019
Mostrar tudo

Fonte: Bahia Notícias

O Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA) realizará na próxima terça-feira (15) uma audiência de mediação para diminuir os impactos sociais da transferência de empregados da Petrobras da sede de Salvador para outros estados. O MPT foi procurado pelo Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro) após o anúncio da antecipação do fim das atividades na Torre Pituba, prédio que abriga as operações da empresa em Salvador. O órgão convocou uma reunião com os trabalhadores e representantes da empresa para ouvi-los nesta terça-feira (8).

O processo de redução da presença da empresa no estado teve início com o fim das operações no Estaleiro Paraguaçu, em 2014, seguido do anúncio de que pretendia se desfazer da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), no ano passado. Mas a situação se agravou completamente neste ano, quando a estatal petrolífera decidiu encerrar as atividades na Torre Pituba, complexo que hoje opera com apenas 20% de sua capacidade, e mobiliza 1,5 mil servidores e 2,5 mil terceirizados.

Segundo o sindicato, os servidores estão sendo transferidos e os terceirizados estão sendo demitidos. O órgão avaliou que nesse momento seria mais prudente buscar uma solução negociada, tentando-se a todo custo atenuar os impactos econômicos e sociais sobre a cidade e tentando ainda abrir espaço para a avaliação de casos específicos de trabalhadores que possam ter dificuldade de ser transferidos ou que não possam ser demitidos. A mediação será conduzida pelos procuradores do Trabalho Rômulo Almeida, Pedro Lino de Carvalho Júnior e Pacífico Rocha. Na mediação, não está sendo discutida a decisão da empresa de fechar a Torre Pituba, mas sim administrar os impactos que essa decisão causa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *