Novo processo de venda de ativos da Petrobras muda cronograma de negócios, diz Parente Porém

A pedido do TCU, Petrobras muda regras para desinvestimentos
16/05/2017
Petrobras exercerá direito de preferência em leilões do pré-sal
16/05/2017
Mostrar tudo

Fonte: Reuters

O novo processo de venda de ativos da Petrobras muda o cronograma dos negócios, mas a meta de desinvestimentos da companhia em 2017-2018 está mantida em US$ 21 bilhões, disse nesta terça-feira (16) o presidente da estatal, Pedro Parente, após evento em Londres.
A companhia está reiniciando o programa de desinvestimentos, destacou o executivo, depois de aperfeiçoar um conjunto regras diante de pedidos do Tribunal de Contas da União (TCU). A retomada ocorre ainda após a Petrobras conseguir reverter uma série de decisões judiciais contrárias aos desinvestimentos.
“O fato é que o processo recomeçou… obviamente muda o cronograma, porque tivemos de reiniciar operações, mas não muda a meta de US$ 21 bilhões para os dois anos de 2017 e 2018”, disse Parente a jornalistas, de acordo com áudio da entrevista divulgado pela assessoria de imprensa da Petrobras.
Em agosto do ano passado, Parente chegou a prever que a companhia teria uma decisão no primeiro trimestre de 2017 sobre propostas vinculantes pela BR Distribuidora, um dos principais ativos à venda.
Ele não estabeleceu um novo cronograma para a venda da BR Distribuidora após as mudanças na condução das negociações por ativos.
Questionado se a Petrobras teria voltado considerar uma Oferta Pública de Ações da subsidiária de distribuição de combustíveis, ele disse que não.
“O que estamos fazendo é discutir dentro de nosso programa de parcerias, e dentro da nova regra do jogo acordada com TCU, o reinício do nosso programa de desinvestimentos”, afirmou.
O TCU aprovou em março deste ano a nova sistemática proposta pela Petrobras e a retomada do programa de parcerias e desinvestimentos.
A partir de agora, os desinvestimentos serão feitos seguindo as novas regras, que dão mais transparência ao processo.
A primeira operação sob a nova sistemática teve início na noite de segunda-feira, quando a Petrobras divulgou o início de processo para a venda de 100 por cento do Campo de Azulão, na bacia do Amazonas.
A companhia explicitou que a publicidade sobre as vendas de ativos em curso será a regra, e exceções à publicação das principais etapas de cada projeto de desinvestimento deverão ser previamente aprovadas pela Diretoria Executiva.
A Sistemática de Desinvestimentos foi alterada para incluir a previsão de publicação de Fato Relevante ou Comunicado ao Mercado, que serão disponibilizados no site da Petrobras.
O ponto de partida dos negócios é a divulgação do teaser, alerta de venda disparado ao mercado que consiste no lançamento oficial do processo competitivo.
Em seguida, a empresa comunicará as etapas intermediárias até o encerramento da negociação.
A Diretoria Executiva também participará mais do processo com a necessidade de aprovações de etapas.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *