Preço da gasolina faz crescer procura por GNV

Etanol volta a aumentar nos postos de boa parte do país
12/12/2016
Varejo encolhe 0,8%, pior taxa para outubro desde 2008
13/12/2016
Mostrar tudo

Fonte: Tribuna da Bahia

Os motoristas de Salvador já começaram a adotar algumas medidas na tentativa de economizar o máximo possível no fim do mês
Por Yuri Abreu
Publicada em 10/12/2016 07:32:44
Com o preço da gasolina beirando e até mesmo ultrapassando os R$ 4 o litro em alguns postos, os motoristas de Salvador já começaram a adotar algumas medidas na tentativa de economizar o máximo possível no fim do mês. Uma delas tem sido a instalação do kit gás GNV (Gás Natural Veicular) nas oficinas especializadas. Para os donos de estabelecimentos, a expectativa é de aumento na procura em até 30%.
“Quando se fala em elevação de preço, o pessoal já vem correndo para fazer o orçamento. Agora no mês de dezembro o pessoal deve utilizar parte do 13º salário como forma de pagamento”, afirmou Marcos Julião, gerente da Gás Point, que fica no Vale do Ogunjá. No local, o preço do kit varia a partir de R$ 2.490 (com o cilindro de 7,5 m³ e a utilização do sistema convencional) ou R$ 3.500, se a opção for pelo sistema injetado, também com um cilindro de 7,5 m³ de capacidade.
De acordo com ele, o primeiro sistema, considerado de 3ª geração, é aspirado e pode ser comparado como se fosse o carburador do carro. “Ele já é econômico por si só, mas não atinge toda a economia”, comentou. Já o segundo, de 5ª geração, equivale a injeção eletrônica do GNV. “Ele controla a quantidade de combustível por cilindro gerando uma maior autonomia do carro”, comentou.
O tipo de cilindro a ser instalado vai depender do tamanho do porta-malas de cada veículo, conforme explica Milena Fernandes, assistente administrativa da Gás Auto, que também fica na mesma região. Tem que carros que comportam, por exemplo, um cilindro de até 25 m³, o equivalente a 100 litros. “Os carros mais novos, de 2015 para cá e os de origem francesa e japonesa estão aptos para os da 5ª geração”, salientou.
No local, também foi sentido um aumento na procura em 30%. Dentre os principais clientes estão os chamados frotistas como taxistas, motoristas de cooperativas e os que trabalham para o aplicativo Uber. Por lá, os preços, em média, estão entre R$ 3.000 (sistema convencional) e R$ 4.300 (sistema injetável). Por dia, são feitas entre três e cinco instalações na oficina.
“Vale salientar que os cilindros precisam ser revalidados a cada cinco anos por questões de segurança”, pontuou Fernandes. Em termos de manutenção, alguns especialistas apontam que devido a sua composição, o combustível acaba diminuindo o tempo útil de alguns componentes do carro como cabos, velas e filtros, fazendo com que o consumidor precise ficar atento se vale ou não a pena realizar a troca. “Também esperamos aumento nas vendas e que isso ajude a desmistificar histórias de que o GNV diminui a força do veículo”, acrescentou.
Para os usuários de veículos com Gás Natural Veicular, os motivos que os fizeram deixar de lado a gasolina pelo atual modelo são, preferencialmente, a economia no bolso e a autonomia do carro, 60% maior do que os movidos aos dois combustíveis.
“Eu já usava em uma Kombi e agora pretendo fazer o mesmo com um carro de passeio que tenho”, contou o fotógrafo Lourival Custódio. “Às vezes coloco álcool, mas é raro. Para gente que roda muito, é vantajoso, sim”, disse o taxista Pedro Rocha, que roda cerca de oito mil quilômetros por mês e tem custo mensal de R$ 1.400.
Valores e autorizadas
Em Salvador, de acordo com levantamento realizado pelo site da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio do GNV nos postos está na casa dos R$ 2,24, sendo que o posto mais barato fica na região de Pirajá a R$ 2,14 e o mais caro próximo ao Trobogy com o valor de R$ 2,49. A pesquisa foi realizada entre os dias 27 de novembro e 3 de dezembro deste ano.
Contudo, antes de sair por aí e fazendo a instalação em qualquer local, vale saber que apenas 14 oficinas, em todo o estado, estão aptas a realizar a instalação do kit gás GNV – segundo o Inmetro –, sendo quatro no interior: três em Feira de Santana e uma em Camaçari. Em Salvador, além dos pontos citados na reportagem, existem estabelecimentos autorizados em bairros como Boca do Rio, Uruguai e São Marcos. A lista completa você pode acessar através deste link: https://goo.gl/i9nYyF

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *