PREÇO DO ETANOL É ALVO DE RECLAMAÇÕES EM RONDONÓPOLIS

APÓS ANÚNCIO DE REDUÇÃO, NOVOS PREÇOS DE COMBUSTÍVEIS DEVEM CHEGAR A POSTOS DE MANAUS NA SEGUNDA (3)
02/07/2017
CAI O PREÇO DE COMBUSTÍVEIS
02/07/2017
Mostrar tudo

FONTE: A TRIBUNA – MT

A ANP verificou 23 postos de combustíveis do Município, sendo que entre eles, 17 venderam no período o etanol por R$ 2,49
Conforme o último levantamento de preços semanal dos combustíveis feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nos postos de Rondonópolis, realizado entre os dias 18 e 24 de junho, o preço do etanol na cidade oscilou entre R$ 2,45 e R$ 2,69. A ANP verificou 23 postos de combustíveis do Município, sendo que entre eles, 17 venderam no período o etanol por R$ 2,49.
Nos últimos dias, a redação do A TRIBUNA recebeu diversas reclamações de consumidores, relatando que o preço do etanol na cidade está com o valor padronizado, levantando a suspeita de cartel.
A reportagem entrou em contato com a coordenadoria do Órgão de Defesa do Consumidor (Procon) de Rondonópolis, que informou que nenhuma reclamação formal neste sentido foi recebida até o momento.
“Nós recebemos algumas reclamações quanto a posição de tabelas, falta de visibilidade para os preços e aceitação de cartão de débito e crédito, além do valor do combustível a vista e a prazo sem visibilidade. Mas, com relação aos preços, nenhuma até o momento”, explicou Marildes Ferreira, coordenadora do Procon.
Contudo, Marildes lembrou que apesar da falta de denúncia formal, foi observado um grande número de críticas nas redes sociais. “Diante das reclamações que nós recebemos formalmente, nós montamos uma equipe para verificar a situação dos postos da cidade, fazer um checklist para apurar se as denúncias conferem. Neste checklist, determinei que o preço do combustível seja observado, para posteriores ações”, informou.

Marildes Ferreira, coordenadora do Procon: “determinei que o preço do combustível seja observado”
Segundo Marildes, existe uma resolução do Tribunal de Justiça do Estado, em que os postos não podem ter lucro acima de 20% entre o valor pago pelos estabelecimentos às distribuidoras, e o preço cobrado do consumidor.
Vale ressaltar que a legislação brasileira determina que os preços de combustíveis são livres e sujeitos à concorrência. Isso quer dizer que o consumidor é quem tem o poder de privilegiar os estabelecimentos que fizerem a melhor oferta.
PREÇOS
Com relação a gasolina, o balanço da ANP apontou que entre os dias 18 e 24 de junho, o preço em Rondonópolis oscilou entre R$ 3,48 e R$ 3,79. Já em Cuiabá, o valor oscilou entre R$ 3,23 (menor) e R$ 3,69 (maior). No caso do etanol, conforme citado no início da reportagem, o preço oscilou em Rondonópolis entre R$ 2,45 e R$ 2,69. Em Cuiabá, o preço ficou entre R$ 1,93 (menor) e R$ 2,29 (maior).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *