Revenda deve aumentar os cuidados com o B8

Combustível Brasil realiza workshop nos dias 7 e 8 de março
07/03/2017
Produção de autos cresce, mas as vendas diminuem
08/03/2017
Mostrar tudo

Fonte: Assessoria de Comunicação da Fecombustíveis

Desde 1º de março, o teor da mistura de biodiesel no diesel aumentou para 8%. É importante que a revenda redobre os cuidados com a manutenção e limpeza nos tanques para evitar problemas, como a formação de borras e de depósitos, principalmente postos que comercializam menos diesel e ficam com o produto armazenado por mais tempo ou estabelecimentos localizados em regiões úmidas.

Como se sabe, o biodiesel é um produto altamente higroscópico, absorve a umidade do ar, que propicia a proliferação de micro-organismos, criando um ambiente favorável para a formação de borras, comprometendo a qualidade do diesel. Com o aumento da mistura, os riscos aumentam para a revenda, podendo causar prejuízos aos veículos, como o entupimento dos filtros ou danos aos motores, assim como de autuações.
No entanto, com medidas preventivas os problemas podem ser evitados, basta o revendedor ficar atento à limpeza dos tanques e drenar os resíduos que se acumulam no fundo dos tanques. Os locais de armazenamento devem estar limpos, secos e protegidos de luz e de temperaturas extremas. Outra importante medida de precaução, assim que receber o produto, é coletar e guardar adequadamente a amostra-testemunha.

Em fevereiro, a revista Combustíveis & Conveniência divulgou uma matéria que mostra os riscos do aumento desse teor de biodiesel para o revendedor e quais cuidados devem ser tomados. Para ler a matéria completa, clique aqui.
http://www.fecombustiveis.org.br/wp-content/uploads/2017/03/Materia-biodiesel.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *