Usinas reduzem vendas de etanol em janeiro

Etanol subiu em 17 Estados e caiu em 7 e no DF na semana passada, diz ANP
31/01/2017
Inscrições abertas para o Encontro de Juazeiro
31/01/2017
Mostrar tudo

Fonte: Valor Online

As vendas de etanol hidratado (que compete com a gasolina nos postos) e as de etanol anidro (que é misturado à gasolina) no mercado interno na primeira metade de janeiro foram menores que no mesmo período de 2016. As usinas do Centro-Sul venderam 437,7 milhões de litros de etanol hidratado de 1 a 16 de janeiro, um terço a menos que no mesmo período do ano passado. As vendas de etanol anidro recuaram 11%, para 392,8 milhões de litros, informou a União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica). A queda nas vendas de etanol hidratado já era esperada, dada a relação desfavorável entre os preços do biocombustível e os da gasolina nos postos. Como resultado, os motoristas têm trocado o etanol pela gasolina. Os preços do etanol hidratado para os motoristas têm subido nas últimas semanas, mesmo com a queda dos preços pagos às usinas. O indicador Cepea/Esalq para o hidratado, recebido pelas usinas, caiu por sete semanas seguidas, acumulando recuo de 6% no período (para R$ 1,770 o litro na semana até 27 de janeiro). Mas, no mesmo período, os preços médios em São Paulo (maior polo consumidor) acumularam alta de 3,9% até a semana móvel encerrada dia 28, quando ficaram em R$ 2,792 o litro, conforme levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A relação com o preço da gasolina subiu para 77%. O recuo das vendas do etanol hidratado e mesmo do etanol anidro também ocorrem logo após a volta da incidência do PIS/Cofins sobre as vendas do produto. Segundo um trader que preferiu não se identificar, as distribuidoras anteciparam as compras no fim do ano passado e agora estão com estoques maiores na comparação anual. Com isso, a demanda junto às usinas tem sido mais fraca. Esse mesmo trader também acredita que parte das vendas internas do etanol anidro tem sido substituída pela importação do produto, que tem ocorrido desde o último trimestre do ano passado. Desde outubro, navios vêm encostando no litoral com etanol dos Estados Unidos, que chega a preços menores que os oferecidos pelas usinas. Parte desse etanol chegaria por tradings, que só negociam o produto com as distribuidoras quando a embarcação atraca nos portos. Dessa forma, esses dados de importação só aparecem nas estatísticas depois que o etanol é efetivamente comercializado.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *