Vendas no varejo caem 0,1% em maio ante abril, afirma IBGE

Brasil não precisa eletrificar frota
11/07/2019
Governo prevê extinção do eSocial para 2020
11/07/2019
Mostrar tudo

Fonte: Terra

As vendas do comércio varejista caíram 0,1% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, informou, na manhã desta quinta-feira, 11, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio abaixo da mediana das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, de 0,20%, obtida a partir do intervalo de queda de 0,50% e avanço de 0,90%.
Na comparação com maio de 2018, as vendas tiveram aumento de 1,0%, sem ajuste sazonal. No ano, as vendas do varejo acumulam altas de 0,7% e de 1,3% em 12 meses.
No varejo ampliado, as vendas subiram 0,2% em maio ante abril e 6,4% ante maio de 2018, com elevação de 0,5% no índice de média móvel trimestral. Ainda de acordo com o IBGE, seis das oito atividades do varejo restrito tiveram aumento em maio ante abril, com crescimento de 0,7% ao ano e avanço de 1,3% em 12 meses. O índice de média móvel trimestral das vendas do comércio varejista restrito tiveram queda de 0,1% em maio de 2019.
O IBGE aproveitou o comunicado desta manhã para revisar os índices do varejo de abril ante março (de 0,6% para 0,4%) e de fevereiro ante janeiro (0,1%), que volta à estabilidade (0%).

Aumento nos supermercados e queda nos combustíveis
O relatório do IBGE aponta que as vendas de supermercados subiram 1,4% em maio ante abril, enquanto artigos pessoais, combustíveis e lubrificantes sofreram queda, de 1,4% e 0,8%, respectivamente. Também houve diminuição nas vendas de veículos (2,1%) e materiais de construção (1,8%).
Segunda maior safra da história
A safra agrícola deste ano deve totalizar 236,0 milhões de toneladas, uma alta de 4,2% em relação ao resultado de 2018, o equivalente a 9,5 milhões de toneladas a mais. Os dados são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de junho, também divulgado na manhã desta quinta pelo IBGE.
Em relação ao levantamento de maio, houve elevação de 0,6% na estimativa para a produção deste ano, o equivalente a 1,3 milhão de toneladas a mais. Se confirmada, esta será a segunda maior safra da história, atrás apenas da de 2017, quando a produção somou 238,4 milhões de toneladas.
Os produtores brasileiros devem colher 62,8 milhões de hectares na safra agrícola de 2019, uma elevação de 3,0% em relação à área colhida em 2018. O resultado é 0,3% maior que o previsto no levantamento referente a abril, divulgado no mês passado, o equivalente a 171,8 mil hectares a mais. Em relação a 2018, houve aumento de 6,8% na área do milho e de 2,2% na da soja, e queda de 10,1% na área de arroz.
A safra de milho de 2019 deve totalizar 95,3 milhões de toneladas, alta de 17,1% em relação ao resultado de 2018. Em relação à estimativa de maio, esta produção cresceu 1,3%, o que representa 1,2 milhão de toneladas a mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *