Combustíveis: Senado estuda projeto para conter variação de preços

Ticket Log: após 10 altas mensais seguidas, preços dos combustíveis caem em abril
04/05/2021
Venda de diesel no Brasil tem recorde para março, com alta de 16,6%, diz ANP
04/05/2021
Mostrar tudo

IG

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) enviou, nesta segunda-feira (3), um Projeto de Lei que contém as altas no preço dos combustíveis . A proposta estabelece limites para aumentos e cria um fundo para absorver oscilações no valor dos derivados de petróleo ( diesel , gasolina e gás de cozinha).
O texto altera a política de preços da Petrobras , que teria como referência os preços no mercado internacional, os custos internos de produção e de importação.

Atualmente, as referências da estatal são as cotações internacionais do petróleo em dólares e os custos de importadores, como transportes e taxas portuárias, devido à política do PPI (Preço de Paridade Internacional).
O governo teme que a mudança nas taxas da Petrobras possam abrir margem para interferência indevidas no preço final.

Mais poder para o Governo
A PL estabelece que o governo fique responsável por fixar limites mínimos e máximos de variação dos valores para o consumidor.
Se aprovada, a medida criará um imposto sobre a exportação de petróleo bruto, que seria utilizado para bancar um fundo de estabilização. Com esse fundo, o governo absorveria reajustes superiores ao limite máximo da banda de preços.

A alíquota do novo imposto (ou seja, o percentual cobrado sobre o preço do petróleo) ficaria entre 0% e 20%, dependendo da cotação do barril em dólares. Neste caso, ficaria a cargo do Executivo definir qual a frequência dos reajustes dos combustíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *