Ticket Log: após 10 altas mensais seguidas, preços dos combustíveis caem em abril

MME vai realizar pesquisa para discutir inserção de diesel verde no diesel
04/05/2021
Combustíveis: Senado estuda projeto para conter variação de preços
04/05/2021
Mostrar tudo

UOL

Depois de registrarem 10 altas mensais consecutivas, os preços dos combustíveis tiveram queda em abril, segundo o Índice de Preços Ticket Log (IPTL). A gasolina nos postos foi comercializada pelo valor médio de R$ 5,699, após recuo de 0,31% em relação a março. Já o etanol, a R$ 4,565, foi encontrado com preço médio 0,75% menor.
“Ainda assim, quando comparados aos preços médios de maio de 2020, data da última redução, a gasolina está 42,30% mais cara, e o etanol, 42,39% acima”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, controladora da Ticket Log.

A região com a gasolina mais cara é o Sudeste, com preço médio de R$ 5,803 em abril, após aumento de 0,28% nos preços em relação a março. Já o menor valor foi encontrado no Sul, a R$ 5,432, com o recuo mais expressivo do País em abril, de 1,74%.

O maior aumento de preços do etanol, de 2,08%, foi identificado no Norte, região que também registrou o preço médio mais alto, de R$ 4,802. Já o maior recuo foi apresentado pelos postos do Sudeste, de 4,47%, e o menor preço pelo Centro-Oeste, a R$ 4,272.

No recorte entre Estados, a gasolina com maior preço foi encontrada no Acre, a R$ 6,257, após aumento de 1,48%, onde também foi registrado o maior aumento médio do etanol, de 8,29% em relação a março. Já o etanol de valor médio mais alto foi comercializado no Rio Grande do Sul, a R$ 5,282, mesmo após redução de 0,77%. O Paraná registrou o maior recuo do etanol, de 6,72%. Mas São Paulo foi o estado com preço médio mais baixo, a R$ 3,657.
O maior aumento na gasolina foi registrado no Amazonas, de 3,35%. Já o recuo mais significativo aconteceu na Bahia, de 3,04%. A gasolina mais barata foi encontrada no Amapá, a R$ 5,203.
O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que administra 1 milhão de veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *