Energia e combustíveis podem levar a inflação para 9% em agosto

Montadoras deixaram de produzir mais de 100 mil veículos no país por falta de semicondutores
08/07/2021
Preços do petróleo recuam com mercado volátil e investidores buscando clareza sobre Opep
08/07/2021
Mostrar tudo

O Globo / Miriam Leitão

O IBGE divulga amanhã o IPCA de junho e pelas projeções do economista Sérgio Vale, da MB Associados, a taxa pode chegar a 8,5% no acumulado em 12 meses.
– No mês, deve bater em 0,65%, ainda com pressão de energia elétrica neste mês. E no acumulado chegaria a 8,5% – afirmou.
Mas o pior momento da inflação no ano ainda está por vir. Em julho, segundo Vale, a taxa em 12 meses deve bater em 8,8% e com as pressões vindas da energia e dos combustíveis está crescendo o risco de se chegar a 9% em agosto.
– Se o IPCA de agosto ficar em 0,45% nós batemos em 9%, e isso não seria difícil de acontecer. Não está descartada elevações adicionais na energia elétrica e pode ser que tenham outros ajustes nos combustíveis, especialmente porque o preço do petróleo deve subir mais até o final do ano, e o câmbio nós estamos vendo os riscos do cenário externo e político pressionando de novo – explicou.
A visão é a mesma do economista-chefe do Banco Alfa, Luis Otávio Leal, que elevou de 6,2% para 6,5% a estimava para o ano:
– É praticamente uma certeza que a inflação vá chegar a 9% em agosto, com a pressão da energia elétrica e dos combustíveis. A taxa só deve ficar abaixo de 8% a partir de outubro, talvez novembro.
O dólar voltou a bater em R$ 5,25, e com alta do petróleo a Petrobras ficará mais pressionada para elevar os preços da gasolina e do diesel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *