Inesperado aumento do preço do petróleo indica elevada incerteza para 2021

Combustíveis puxam prévia da inflação, que tem maior nível para o mês de março desde 2015
25/03/2021
Com saída de Castello Branco, quatro diretores executivos deixarão Petrobras
25/03/2021
Mostrar tudo

UOL

No começo de 2021, o preço do barril do petróleo deu um salto de quase 35%, chegando a US$ 73,38 nos primeiros dias de março, nos mercados asiáticos.

Como a atual política de preços da Petrobras tem como componente central do reajuste o valor dos combustíveis as cotações internacionais, o consumidor brasileiro passou a conviver, nos últimos meses, com aumentos frequentes do preço da gasolina e do diesel.

Segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), entre o começo de janeiro e o final de fevereiro, o diesel subiu 15,1%. Mas o que está por trás das elevações do barril do petróleo no mercado internacional?

Antes de tudo, é importante lembrar que a elevação abrupta dos preços do petróleo, nestes primeiros meses de 2021, surpreendeu diversos analistas do mercado financeiro e petrolífero. Havia a expectativa, por um lado, de que a Opep+ (bloco que inclui Opep e outros grandes produtores como a Rússia) retomaria a produção de petróleo, depois do corte de cerca 10% realizado em abril de 2020.

Também havia a expectativa de que a vitória de Joe Biden nos Estados Unidos criasse um afrouxamento das sanções impostas ao Irã e à Venezuela, o que permitiria o aumento da oferta global do petróleo. Por isso, o Morgan Stanley e várias agências previram uma estabilização do preço do barril, até o segundo semestre de 2021, em torno de US$ 50 ou US$ 55. Todavia, uma soma de fatores e acontecimentos econômicos, ao lado de alguns “acidentes geopolíticos”, elevou o preço do barril acima dos US$ 70 neste mês de março. Do lado econômico, a retomada da economia chinesa, cuja previsão de crescimento é de 6,5% em 2021, tem causado um efeito “controlador” mais eficiente do contágio econômico…

Leia mais: https://economia.uol.com.br/colunas/2021/03/25/jose-luis-fiori-precos-petroleo.htm

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *