Ministérios de Minas e Energia e de Economia indicam seis nomes para o conselho da Petrobrás

Barril de petróleo chega ao maior preço desde 2019, negociado por mais de US$ 69
08/03/2021
Estudo pode revolucionar uso de etanol em carros elétricos
08/03/2021
Mostrar tudo

O Estado de S. Paulo

A Petrobrás informou ao mercado nesta segunda-feira, 8, que recebeu ofícios do Ministério de Minas e Energia (MME) e do Ministério da Economia com seis indicações para membros do Conselho de Administração que serão votados na próxima Assembleia-Geral Extraordinária da empresa, em data a ser definida.
O MME pede as reconduções do almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, atual presidente do colegiado, e de Ruy Schneider, e indica os nomes do general Joaquim Silva e Luna, nome proposto pela União para ocupar a presciência da estatal no lugar de Roberto Castello Branco, o engenheiro civil Márcio Andrade Weber e o geólogo Murilo Marroquim de Souza.
O Ministério da Economia indicou a administradora Sonia Julia Sulzbeck Villalobos, professora do Insper e atual membro dos Conselhos de Administração da Telefônica Brasil e Latam. Ela ocupou uma cadeira no colegiado da Petrobrás entre maio de 2018 e julho de 2020, eleita por acionistas detentores de ações preferenciais.
As vagas no conselho da Petrobrás foram abertas após a renúncia coletiva de quatro conselheiros em meio à substituição de Castello Branco na presidência da companhia. Cinco das 11 cadeiras do colegiado estarão em jogo na assembleia, em data ainda a ser definida. A União pode indicar mais dois nomes ao colegiado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *