Petrobras se prepara para venda de Braskem

Cosan eleva a aposta em lubrificantes
08/06/2021
Pauta ‘verde’ avança, e preço do óleo de soja bate recorde
08/06/2021
Mostrar tudo

Valor Econômico

A Petrobras está em conversas com bancos para assessorá-la em uma eventual venda de sua participação na Braskem, apurou o Valor com fontes a par do assunto. Não há, contudo, neste momento, uma intenção da estatal de se desfazer de sua participação na petroquímica, segundo pessoas a par do assunto.
Mesmo que não decida negociar sua fatia, a estatal tem direito ao “tag along” – instrumento que permite que o acionista minoritário possa vender sua participação nas mesmas condições oferecidas ao controlador – no caso a Novonor (ex- Odebrecht) -, de acordo com pessoas a par do assunto. Por isso, a estatal deverá contar com um “adviser” (assessor) para acompanhar esse processo.
Na composição acionária da petroquímica brasileira, a Petrobras tem 36,15% e a Novonor, 38,4%, do capital total. Ontem, o valor de mercado da Braskem fechou em R$ 47,2 bilhões. No mês, as ações da companhia já acumulam alta de 20,2%, de acordo com o Valor Data. No ano, as ações da petroquímica subiram 155%.
Com o avanço das negociações da Odebrecht para a venda de sua fatia na petroquímica, a Petrobras tem discutido a possibilidade de também ter uma assessoria financeira para acompanhar o processo mais de perto e eventualmente avaliar a venda de sua parte, disseram duas fontes ao Valor. Bancos foram contatados pela petroleira nas últimas semanas. Procurada, a estatal disse não comentar o assunto.
A estatal tinha contratado o Bradesco BBI para assessorá-la na venda de sua fatia quando a petroquímica estava em negociações com a empresa LyondellBasell, mas as conversas não avançaram. O contrato com o banco expirou e não foi renovado, segundo uma fonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *