Por uma política pública para o preço dos combustíveis
14/06/2018
Proposta de venda direta de etanol a postos é contestada por produtores e distribuidores
14/06/2018
Mostrar tudo

Fonte: O Globo | Ancelmo Gois

(Espaço do Adriano Pires, consultor)
“Tem certos assuntos que a gente no Brasil pensava que já faziam parte do passado. Mas, para surpresa geral, eles voltaram e com muita força neste ano de eleições. E que assuntos são esses? A tabela de fretes; a intervenção nos preços do diesel; a tentativa de fiscalização nos postos de revenda, obrigando a colocação de placas assegurando que houve uma redução de R$ 0,46/litro; audiências públicas para perguntar à sociedade qual deve ser a periodicidade dos reajustes do diesel (parece que esqueceram da gasolina); ressarcimento para a Petrobras, e importadores pagando a diferença entre o preço do diesel no mercado nacional e no internacional. Tudo isso sob o pretexto de conter a greve dos caminhoneiros. Quer coisa mais atrasada do que tirar recursos de outros setores da economia para subsidiar combustíveis fósseis? Até quando nossos políticos vão entender que estratégico para a sociedade é ter segurança pública, educação, saúde e saneamento, e não petróleo com medidas e preços populista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *