Petróleo cai em meio a dúvidas sobre cortes da Opep e após dados da China

França abre investigação sobre motores a diesel da Renault
13/01/2017
Estoques altos reduzem impacto dos cortes da Opep
13/01/2017
Mostrar tudo

Fonte: IstoÉ

Os contratos futuros de petróleo operam em queda nesta manhã, influenciados por dados negativos da China e com investidores de olho nos cortes prometidos por membros e não membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).
Às 9h29 (de Brasília), o Brent para março operava em queda de 0,87%, a US$ 55,52 por barril, na Intercontinental Exchange (ICE). Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o WTI para fevereiro caía 0,96%, a US$ 52,49 por barril. Ontem, os preços fecharam com alta superior a 2,0%.
Os preços do petróleo subiram cerca de 20% desde que o cartel e outros 11 países concordaram em cortar o equivalente a 1,8 milhões de barris por dia de sua produção. No entanto, um sentimento de ceticismo tem rondado a questão, tornando as cotações voláteis.
De acordo com a BMI Research, o cumprimento do acordo entre os países signatários está atualmente em 73%.
Ontem, a Arábia Saudita anunciou que reduziu sua produção para abaixo do patamar de 10 milhões de barris por dia. Se confirmado, esse número iria além dos 486 mil bpd que ela prometeu cortar em outubro. A Opep divulga seu primeiro relatório apenas em fevereiro.
Os preços também reagiram a dados da China mostrando uma queda de 6,0% das exportações, bem acima da previsão de 3,0% de analistas consultados pela Dow Jones Newswires. Por outro lado, a importação de petróleo avançou 14% em dezembro na comparação anual, para cerca de 7,65 milhões de bpd.
“A Demanda da China deve ter novo crescimento de dois dígitos este ano, por causa da forte demanda das refinarias”, afirmou Nelson Wang. Fonte: Dow Jones Newswires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *