Picape a diesel e carro elétrico são as novas apostas das montadoras

Petróleo: a crise cada vez pior… A culpa é da China?
10/01/2019
Petróleo recupera valor e sobe mais de 20% em relação a 24 de dezembro
10/01/2019
Mostrar tudo

Fonte: Valor Econômico

A Renault ataca nas duas frentes. O primeiro a chegar será o compacto Zoe, capaz de rodar 300 quilômetros após uma carga completa de suas baterias. O modelo vai custar R$ 150 mil e já pode ser encomendado em concessionárias de São Paulo e de Curitiba. As primeiras unidades serão entregues em fevereiro.

No segundo semestre, a marca francesa lançará a picape Alaskan, produzida na cidade argentina de Córdoba. O modelo dividirá a linha de produção com a Nissan Frontier -que já está à venda no Brasil- e com outra futura novidade do segmento, a Mercedes Classe X.

O interesse das marcas por esses utilitários é justificado pelos números de mercado.

Entre janeiro e novembro de 2018, a venda de picapes grandes cresceu 19% na comparação com o mesmo período de 2017. Até o fim deste ano, mais de 120 mil terão sido emplacadas. Os dados são da Fenabrave, entidade que representa as distribuidoras de carros.

As picapes, além de crescerem em vendas, são rentáveis. Um modelo cabine dupla movido a diesel, com tração 4X4 e câmbio automático, não custa menos de R$ 150 mil no Brasil.

Mas os consumidores desse segmento querem cada vez mais equipamentos, fato que foi comprovado pela Ford no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro.

No evento, a marca americana exibiu a picape conceitual Ranger Storm. Além dos itens de conforto e segurança mais comuns, o protótipo trazia sete airbags, pneus para uso na lama e central multimídia com tela sensível ao toque.

Segundo Lyle Watters, presidente da Ford na América do Sul, a recepção do público foi positiva e fez a empresa decidir por sua produção. O lançamento será no fim de 2019, com preço que deve ultrapassar os R$ 200 mil.

Enquanto as picapes avançam, os carros elétricos chegam como alternativas para as cidades. Assim como o Renault Zoe, os demais lançamentos confirmados têm dimensões compactas e preços elevados.

O Chevrolet Bolt será vendido a partir do primeiro trimestre por R$ 175 mil. Segundo a fabricante, o carro pode rodar 383 quilômetros com uma carga completa e tem potência equivalente a 203 cv, número de modelo esportivo.

O Nissan Leaf também chega no início de 2019, por R$ 178,4 mil. O elétrico japonês se destaca pelo espaço interno e tem autonomia para percorrer 320 quilômetros.

Os jipinhos urbanos entram na onda da eletrificação com o chinês JAC E40, que começa a ser vendido em junho por R$ 130 mil. A marca tem obtido bons resultados de vendas no país, mas passa por um momento difícil.
Seu importador, o grupo SHC, está em processo de recuperação judicial.

A lista de carros elétricos confirmados para 2019 é complementada por um modelo de alto luxo: o Jaguar I-Pace, que estreia no segundo semestre e custará por volta de R$ 400 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *