PREÇO DA GASOLINA CAI PARA MENOS DE R$ 3 E DERRUBA CONSUMO DO ETANOL

PETROBRÁS APROVA ABERTURA DE CAPITAL DA BR DISTRIBUIDORA
12/07/2017
PETROBRAS ANUNCIA ALTA DE 1,1% NOS PREÇOS DO DIESEL E QUEDA DE 0,1% NA GASOLINA
12/07/2017
Mostrar tudo

FONTE: CAMPO GRANDE NEWS
A concorrência entre os postos e as reduções seguidas dos preços nas refinarias derrubaram o custo da gasolina para os níveis de 23 meses atrás. É possível encontrar, em Campo Grande, o combustível vendido a R$ 2,99 o litro. O cenário reduziu a competitividade do etanol, que amarga, neste ano, queda de 37% nas vendas.
Na semana passada, conforme dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), a gasolina mais barata custava R$ 3,25 o litro. Agora, segundo verificou o Campo Grande News, há posto vendendo o combustível por R$ 2,99. O estabelecimento fica na Avenida Calógeras, em frente ao Mercado do Produtor. A diferença, em menos de uma semana, é de -7,72%.
O comportamento de queda do preço da gasolina ocorre em momento de reduções seguidas nos valores das refinarias. A Petrobras reduziu nesta terça-feira (dia 11), o preço do combustível em 2%. No fim da semana passada, foram aplicados dois ajustes para baixo seguidos: -0,5% no dia 7 e -2% no dia 8.
É a quinta alteração nos preços aplicada pela Petrobras neste mês. No dia 4, a gasolina foi reajustada em 1,8%, mas no dia 1º, teve o valor reduzido em 5,9%.
A retração dos valores praticados pelas refinarias abriu margem para os revendedores baixarem os preços em um mercado com concorrência acirrada. Com isso, o valor mínimo retornou aos patamares de setembro de 2015, conforme a série histórica da ANP. Na época, a gasolina mais barata em Campo Grande custava R$ 2,928. Desde então, não havia ficado abaixo do patamar de R$ 3.
Etanol – As retrações acentuadas dos preços da gasolina não foram seguidas, em mesmo ritmo, pelos valores da etanol. O derivado de cana-de-açúcar também contabiliza queda na Capital, mas não suficiente para se tornar competitivo.
De acordo com a ANP, o preço médio do etanol em Campo Grande caiu 3,2%, de R$ 2,934 em junho para R$ 2,840 neste mês (primeira semana). Mesmo assim, na comparação com a gasolina, o custo permanece elevado. A paridade entre os valores médios dos dois combustíveis está em 85,18%. Abastecer com etanol só é considerado economicamente vantajoso quando seu preço for inferior a 70% do valor da gasolina.
Consumo – Nesse cenário, o etanol amarga redução expressiva em vendas. Conforme a ANP, de janeiro a maio (último dado), foram comercializados pelos postos de Mato Grosso do Sul 32,92 milhões de litros do combustível. O volume é o menor para o período desde 2012 (32,46 milhões de litros) e 37,28% inferior ao dos mesmos meses do ano passado (52,49 milhões de litros).
A gasolina, por outro lado, contabiliza incremento de 6,89% no consumo. Nos primeiros cinco meses deste ano, foram vendidos 317,62 milhões de litros contra 297,12 milhões de litros comercializados em igual período de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *