Refinaria Abreu e Lima terá obras da primeira etapa retomadas

Venda de controle da BR distribuidora divide Petrobras
10/05/2017
Opep eleva fortemente projeção para oferta de petróleo de rivais em 2017
11/05/2017
Mostrar tudo

Fonte: Isto É Online
10/05/2017 – A Refinaria Abreu e Lima, localizada em Pernambuco, vai ampliar sua produção em 15%, para 115 mil barris por dia, com a conclusão das obras do primeiro trem de refino. A informação sobre a retomada da construção foi divulgada pelo governo estadual depois da reunião entre o governador Paulo Câmara e o presidente da Petrobras, Pedro Parente, hoje (9), no Rio de Janeiro.
Localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape, na região metropolitana do Recife, a Refinaria Abreu e Lima começou a operar em 2014, ano em que a construção do restante do projeto foi paralisada. Mesmo incompleta, a estrutura produz 40% do óleo diesel consumido no país.
A refinaria é 100% estatal, pertencente à Petrobras. Em fevereiro, o diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Aurélio Amaral, disse que a entrada de investidores estrangeiros no projeto estava em estudo para viabilizar a conclusão do complexo.
Na reunião de hoje, Câmara e Parente também trataram da venda da Petroquímica Suape e da Companhia Integrada Têxtil de Pernambuco (Citepe) para o grupo mexicano Alpek. Segundo o governo estadual, a compra depende apenas da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O governador comemorou a venda das estatais à iniciativa privada.
“A entrada da Alpek no setor petroquímico do estado foi uma boa notícia para Pernambuco. O presidente Parente nos informou que a Alpek tem todo o interesse em ampliar os investimentos nas duas unidades de Suape”, informou Câmara, em nota.
Privatização da Copergás
No Rio, o governador de Pernambuco também se reuniu com a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques, com quem firmou um acordo de cooperação técnica para “avaliar privatização” da Companhia Pernambucana de Gás (Copergás). “A parceria permitirá avaliar as condições do mercado para análise de parcerias da empresa com o setor privado”, diz a nota divulgada à imprensa.
A Copergás é uma empresa de economia mista que tem como maior sócio o governo de Pernambuco, com 51% das ações. A Petrobras Gás S. A. e a japonesa Mitsui – Gás e Energia do Brasil têm 24,5% cada. A companhia tem uma das maiores redes de distribuição do Nordeste e é uma das cinco maiores do Brasil na comercialização de gás natural.
Na reunião, Pernambuco recebeu autorização do governo federal para fechar novas operações de crédito no montante de até R$ 600 milhões. O dinheiro será usado para construção de novas escolas em tempo integral, aquisição de motos e helicópteros do Plano de Segurança Pública e aplicação em obras hídricas no Agreste e Sertão pernambucanos.
Fonte: Agência Brasil

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *