Petróleo fecha em leve alta, com ajuste após fortes perdas da semana passada

Carros elétricos representarão mais de 50% das vendas globais até meados de 2030, aponta BNEF
23/03/2021
Bancos vão desembolsar R$ 3,2 bi para compensar em combustíveis, diz pesquisa
23/03/2021
Mostrar tudo

Valor Econômico

Os contratos futuros do petróleo fecharam esta segunda-feira em leve alta, revertendo uma pequena parte das fortes perdas da semana passada. Os investidores continuam, no entanto, tentando avaliar as perspectivas para os fundamentos da commodity.

O contrato do petróleo Brent para maio fechou em alta de 0,13%, a US$ 64,62 por barril na ICE, em Londres, enquanto o do WTI para abril subiu 0,21%, a US$ 61,55 por barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York. O índice dólar DXY, que normalmente tem correlação negativa com as commodities, recuava 0,19%, a 91,744 pontos.

As fortes quedas na semana passada refletiram a ansiedade sobre a recuperação da demanda por petróleo após vários países suspenderem a vacina da AstraZeneca contra o coronavírus. As quedas também foram alimentadas pelos comentários da Agência Internacional de Energia (AIE), que rejeitou a ideia de um “superciclo” do petróleo nos próximos meses, dizendo que vai levar até dois anos para a demanda pelo óleo voltar aos níveis pré-pandêmicos.

Embora os analistas não esperem uma queda de preço na mesma escala da semana anterior – quando o Brent caiu quase 7% -, há espaço para os preços do petróleo desacelerarem ainda mais, disse Louise Dickson, da Rystad Energy. “O aperto que vimos na semana passada pode muito bem persistir um pouco esta semana, já que os traders potencialmente desmontarão mais contratos futuros antes da data de vencimento das opções de óleo cru da ICE”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *